Conhece-te a ti mesmo... se puderes.
Domingo, 28 de Maio de 2017
O crime compensa

Oliveira e Costa foi condenado a 14 anos de prisão pelos crimes de falsificação de documentos, fraude fiscal qualificada, burla qualificada e branqueamento de capitais, através dos dos quais meteu ao bolso milhões de euros, resumindo um burlão de colarinho branco.

Com os sucessivos recursos que pode apresentar, corre elevado risco de ficar em liberdade até 2.023 e só ser prezo quando tiver 88 anos... se ainda for vivo.

Valeu a pena?, tudo vale a pena quando a alma é corrupta.


sinto-me:

publicado por pimentaeouro às 19:10
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito (1)
|

Sábado, 27 de Maio de 2017
António Gedão

Pedra Filosofal

 

Eles não sabem que o sonho

é uma constante da vida

tão concreta e definida

como outra coisa qualquer,

como esta pedra cinzenta

em que me sento e descanso,

como este ribeiro manso

em serenos sobressaltos,

como estes pinheiros altos

que em verde e oiro se agitam,

como estas aves que gritam

em bebedeiras de azul.

 

eles não sabem que o sonho

é vinho, é espuma, é fermento,

bichinho álacre e sedento,

de focinho pontiagudo,

que fossa através de tudo

num perpétuo movimento.

 

Eles não sabem que o sonho

é tela, é cor, é pincel,

base, fuste, capitel,

arco em ogiva, vitral,

pináculo de catedral,

contraponto, sinfonia,

máscara grega, magia,

que é retorta de alquimista,

mapa do mundo distante,

rosa-dos-ventos, Infante,

caravela quinhentista,

que é cabo da Boa Esperança,

ouro, canela, marfim,

florete de espadachim,

bastidor, passo de dança,

Colombina e Arlequim,

passarola voadora,

pára-raios, locomotiva,

barco de proa festiva,

alto-forno, geradora,

cisão do átomo, radar,

ultra-som, televisão,

desembarque em foguetão

na superfície lunar.

 

Eles não sabem, nem sonham,

que o sonho comanda a vida,

que sempre que um homem sonha

o mundo pula e avança

como bola colorida

entre as mãos de uma criança.

 

In Movimento Perpétuo, 1956

 


tags:

publicado por pimentaeouro às 10:44
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Sexta-feira, 26 de Maio de 2017
Natália Correia

Ode à Paz

Pela verdade, pelo riso, pela luz, pela beleza,
Pelas aves que voam no olhar de uma criança,
Pela limpeza do vento, pelos actos de pureza,
Pela alegria, pelo vinho, pela música, pela dança,
Pela branda melodia do rumor dos regatos,

Pelo fulgor do estio, pelo azul do claro dia,
Pelas flores que esmaltam os campos, pelo sossego dos pastos,
Pela exactidão das rosas, pela Sabedoria,
Pelas pérolas que gotejam dos olhos dos amantes,
Pelos prodígios que são verdadeiros nos sonhos,
Pelo amor, pela liberdade, pelas coisas radiantes,
Pelos aromas maduros de suaves outonos,
Pela futura manhã dos grandes transparentes,
Pelas entranhas maternas e fecundas da terra,
Pelas lágrimas das mães a quem nuvens sangrentas
Arrebatam os filhos para a torpeza da guerra,
Eu te conjuro ó paz, eu te invoco ó benigna,
Ó Santa, ó talismã contra a indústria feroz.
Com tuas mãos que abatem as bandeiras da ira,
Com o teu esconjuro da bomba e do algoz,
Abre as portas da História,
                               deixa passar a Vida!

Natália Correia, in "Inéditos (1985/1990)"

tags:

publicado por pimentaeouro às 12:21
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Quarta-feira, 24 de Maio de 2017
Contos do Gin-Tonic

Resultado de imagem para literatura gin-tonic

 

Desconfio que a democracia não resulta. Juntam-se astronautas, bodes, camponeses, galinhas, matemáticos e virgens e dão-se a todos os mesmos direitos. Isso parece-me um erro cósmico.


sinto-me:

publicado por pimentaeouro às 20:42
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

A vida sem sentido

A nossa noção de tempo abrange poucas décadas: um século já é muito longe para nós. Como eram os portugueses no início do século XX? Mal podemos  imaginar e é apenas um século: como era Portugal no tempo das guerras civis entre liberais e miguelistas? Apenas  sabemos o que a História nos diz.

Construímos as primeiras pequenas vilas há cerca de 5.000 anos e iniciamos a agricultura há cerca de 15.000 anos, tudo tempos inimagináveis para nós: um milénio é um mistério e nada represente na escala do tempo.

Para entendermos a escala do tempo temos que realizar a comparação com uma medida de tempo que compreendemos, um ano. Assim,

A Terra tem cerca de 4 550 000 000 (quatro biliões e qui­nhentos e cinquenta milhões) de anos. Se comprimíssemos todo este tempo no espaço de um ano e determinássemos que a Terra teve o seu início a 1 de Janeiro e que hoje é dia 31 de Dezembro,

 

  1. os primeiros seres microscópicos teriam surgido por volta do dia 1 de Março,
  2. os ancestrais peixes — os primeiros invertebrados — só teriam aparecido no dia 21 de Novembro.
  3. Para evoluir do estado puramente químico, a vida precisou de 750 milhões de anos, depois de mais três mil milhões de anos (dois terços da idade da Terra) para conseguir criar a complexidade dos peixes.
  4. Daí para a frente, as coisas mudaram rapidamente, mas até que alguns peixes tivessem colonizado a terra, já teríamos chegado a Dezembro.
  5. Os anfíbios teriam aparecido no dia 2 de Dezembro,
  6. seguidos pelos répteis a 8. De Dezembro
  7. Os mamíferos no dia 13 de Dezembro
  8. e os dinossauros ter-se-iam extinguido um pouco depois da hora do lanche do dia 26 de Dezembro.
  9. Os humanos só teriam chegado na noite de 31, há poucas horas.

 

A ceia, da passagem do ano, estava no inicio quando os humanos chegaram à savana africana, há cerca de 3.500 milhões de anos, uma insignificância quando comparada com a idade da Terra.

A nossa existência, enquanto humanos, com uma esperança de vida de cerca de 80 anos, são apenas breves nana-segundos nesta história.

Sendo os últimos a chegar à boca de cena como foi possível que puséssemos em perigo todo o planeta? A vida não evoluiu no sentido do progresso e nós seriamos a espécie mais evoluída, o vértice da evolução: a vida não tem sentido algum e a nossa fugaz passagem pelo planeta é a melhor prova disso.

 


tags: ,

publicado por pimentaeouro às 12:38
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito (1)
|

Terça-feira, 23 de Maio de 2017
A doença senil

Do socialismo e do comunismo. Os partidos socialistas e sociais-democratas na Europa estão em declínio: na Grécia, em França, na Áustria e na Itália seguem a rota da decadência e o mesmo se diga dos partidos sociais-democratas do norte da Europa.

Quanto aos partidos comunistas a queda é mais acentuado, estão quase irrelevantes.

Por qualquer razão que me escapa em Portugal e Espanha os partidos socialistas escapam à regra.

As sociedades modernas e a sua parafernália de diversões tornaram as ideologias irrelevantes: esquerda, direita, centro não existem como temas de debate.

O capitalismo venceu perante a indiferença geral, é uma regressão civilizacional.

Como será no futuro?

 


tags:

publicado por pimentaeouro às 22:15
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Segunda-feira, 22 de Maio de 2017
Portugal envelhece

Em 15 anos fecharam quase 5.000 escolas primárias. Os concelhos mais afectados são os do interior e este declinio não vai parar, a previsão do número de alunos para o 1º.ano é de 90.167 em 2.017 e de 73.607 em 2.020.

Um país sem jovens não tem futuro.

 



publicado por pimentaeouro às 22:32
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Era perigoso pensar

Resultado de imagem para fogueiras da inquisição

 

Quando o frade errante e radical Giordano Bruno, após uma vida inteira de especulação desobediente, foi finalmente acusado de heresia por numerosos crimes, incluindo defender que o Sol era uma estrela e o universo infinito, acabou condenado. Com um prego cravado na língua para não poder falar, foi queimado numa  praça pública de Roma em 1.600.

 

Andrew Marr, História do Mundo

 


tags:

publicado por pimentaeouro às 21:09
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 21 de Maio de 2017
Tratam-nos da saúde

A noticia é avançada pela agência Associated Press que teve acesso a documentos que mostram que elementos da Organização Mundial de Saúde viajam em classe executiva e ficam em hotéis de 5 estrelas.

 

Um exemplo foi a viagem da directora geral da organização à África Ocidental. Margaret Chan ficou na maior suite presidencial de um hotel em Conacri que custa 900 euros por noite.

Somadas todas as despesas, a OMS gasta por ano cerca de 180 milhões de euros com viagens e hotéis, quase o dobro do que gastou com os programas de combate a SIDA, hepatite e Tuberculose, juntos.


tags:

publicado por pimentaeouro às 22:18
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Sábado, 20 de Maio de 2017
Mais do que provável

Resultado de imagem para sol

 

1. A imprensa diária e semanal só escreve sobre Trump, Macron e Ronaldo.

Estamos aviados.

 

2. O clima está modo montanha russa, sobe desce.

Um destes dias sobe é já não pára de subir.

Ficamos fritos. É mais do que provável.

 


sinto-me:

publicado por pimentaeouro às 19:38
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Sexta-feira, 19 de Maio de 2017
Hava Nagila

 


tags:

publicado por pimentaeouro às 22:53
link do post | comentar | favorito
|

O Mal

O Mal assume múltiplas formas e faz parte de natureza do homem por muito que isto nos custe a engolir.

A serpente e a mação do paraíso são uma metáfora do Mal, velha de milhares de anos, descrita na Bíblia mas o Mal é muito mais antigo, existia na pré história. Para nossa tranquilidade na luta entre o Mal e o Bem o segundo vence muito mais vezes.

Nos dias de hoje o Mal é mais sofisticado, as vezes muito sofisticado como acontece na Internete e nas redes sociais. Esta lenga-lenga  vem a propósito do ataque informático, à escala global, que paralisou milhares de computadores com sequestro de informação e pedidos de resgate.

Parece que ainda não está identificado o seu autor ou autores e duvido que exista legislação para punir este tipo de crime.

Uma perversidade monstruosa.


tags:

publicado por pimentaeouro às 12:09
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Quarta-feira, 17 de Maio de 2017
Dracula

Resultado de imagem para dracula

 

Conde Drácula é um personagem fictício que dá título ao livro de Bram Stoker escrito em 1897. O personagem é o mais famoso vampiro da ficção, e segundo o Guiness Book, o monstro fictício com maior número de aparições na mídia, diretas ou indiretas.

O Conde Drácula pode ter sido inspirado no voivode (príncipe) Vlad Tepes (Vlad III), que nasceu em 1431 e governou o território que corresponde à atual Romênia. Nessa época, a Romênia estava dividida entre o mundo cristão e o mundo muçulmano (Turquia). Vlad III ficou conhecido pela perversidade com que tratava seus inimigos. Embora não fosse um vampiro, sua crueldade alimentava o imaginário de modo que logo passou para o conhecimento popular como um vampiro.

O pai de Vlad III, Vlad II, era membro de uma sociedade cristã romana (de Roma) chamada Ordem do Dragão, criada por nobres da região para defender o território da invasão dos turcos otomanos. Por isso Vlad II era chamado de Dracul (dragão), e, por consequência, seu filho passou a ser chamado Draculea (filho do dragão) — a terminação "ea" significa filho. A palavra “dracul”, entretanto, possuía um segundo significado (“diabo”) que foi aplicado aos membros da família Draculea por seus inimigos e possivelmente também por camponeses supersticiosos.

Vlad III era conhecido por sua pervesidade e crueldade. Certa vez, dois súditos se esqueceram de tirar o chapéu para reverenciar sua chegada e, por causa disso, Vlad mandou pregar os chapéus em suas cabeças.

Também dizem as lendas que um dia Vlad viu um aldeão com a camisa toda suja e lhe perguntou se sua esposa era saudável. O aldeão respondeu que sim e sua mulher teve ambas as mãos decepadas; e Vlad arrumou outra esposa para o aldeão e lhe mostrou o que acontecera com a antiga, para que servisse de exemplo. Vlad tinha prazer em comer em frente a suas vítimas com os corpos empalados, ouvindo seus gritos de agonia.

Muitos desses feitos levam a crer que Vlad III é a principal inspiração para o personagem. A crença que o conde Drácula é morto vivo veio de um fato que em uma de suas muitas batalhas ele levou um forte golpe na cabeça, que o deixou em coma. Depois de ver o seu líder cair seus homens bateram em retirada levando consigo seu corpo e antes da fuga ser realizada, Vlad III acordou do coma como se nada tivesse acontecido e logo depois de recobrar os sentidos retornou à batalha levando seu exército à vitória e a uma de suas mais sangrentas batalhas, criando assim a crença que ele havia retornado dos mortos como um morto vivo.



publicado por pimentaeouro às 18:40
link do post | comentar | favorito (1)
|

Terça-feira, 16 de Maio de 2017
Italiano Vero

 


tags:

publicado por pimentaeouro às 22:28
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 14 de Maio de 2017
Viagens intergalaxias

 Resultado de imagem para galaxia

 

Existe abundante literatura e filmes sobre viagens espaciais, guerra das etrelas, etc. Livros e filmes devem ter contribuido para que muitas pessoas pensem que é possivel vajar entre estrelas e galaxias,  sendo apenas uma questão de tempo.

Actualmente a tecnologia das naves espaciais termite voar a uns modestos, insignificantes, 90.000 kilometros horas. A luz viaja à velocidade de 9.461 biliões (escreve-se com 000.000.000) kilometros por ano.

Agora caindo na real, a galaxia  mais perto de nós  fica a cerca de 2,54 milhões de anos-luz de distância da Terra. Não temos a mímina hipotese sequer de imaginar esta distância.



publicado por pimentaeouro às 22:32
link do post | comentar | favorito
|

Amazing Grace

 


tags:

publicado por pimentaeouro às 20:45
link do post | comentar | favorito
|

Blogosfera

Pesquisar páginas na blogosfera é uma tarefa pesada, é elavado o numero de blogues desativados que os seus autores não se dão ao trabalho de eliminar.

É uma forma de poluição.


tags:

publicado por pimentaeouro às 19:07
link do post | comentar | favorito (1)
|

Sábado, 13 de Maio de 2017
Deus existe ?

Resultado de imagem para galaxias

 

Ateu ou agnóstico?

Como quiserem. Na brincadeira com os meus amigos costumo dizer que nasci ateu. Brincadeira à parte e, por estranho que pareça, quando era garoto já era ateu: influência do meu avô, velho republicano, ateu, antissalazarista e culto, a minha avó não frequentava a igreja, Deus e os santos não andavam lá em casa  e ainda porque nas noites quentes de verão, refugiava-me na igreja da minha terra e não encontrava Deus, procurava-o e ele não aparecia.

O ambiente familiar e cultural influenciam, ou até formam as crenças que temos.

Mais tarde, na mocidade e na idade adulta vieram as perguntas: Se Deus não existe o que há então? Qual a origem da vida e da sua evolução? Qual a origem do homem? O que é a morte? O que acontece depois da morte?, Que sentido tem a vida? O que é o universo e qual a sua origem? Como se formou a Terra, etc.

Começou a minha demanda para encontrar explicações que continua ainda hoje. A origem da vida é explicada, principalmente pela biologia e a química, a origem do homem pela antropologia e a paleontologia, a origem e evolução do universo, das galáxias, estrelas e planetas são explicadas pela física, astronomia, astrofísica, a cosmologia, etc.

Esta demanda do meu Salto Graal foi feita por etapas, por descobertas que explicavam dúvidas,  por ir sabendo que sabia pouco (ainda hoje), fenómenos controversos, enigmas  que demoram ser explicados, o mistério do tempo e do espaço que parecem infinitos, por incertezas também. 

 Em certa medida esta procura deu um sentido à minha vida, explicou-me do que somos feitos.  

Em toda esta procura nunca encontrei  Deus ou qualquer ser criador.

A minha demanda não tem nada de original, muitos outros, hoje e ontem, fizeram interrogações semelhantes. Talvez o paradigma desta procura seja o pintor Gauguin: abandonou a profissão, a família e partiu para os mares do Sul à procura da natureza pura do homem e acabou sem respostas e com um fim trágico.

A ciência chegou até ao Big Bang, uma inimaginável concentração de matéria e de energia que explodiu e se expandiu pelo espaço. Existiu um universo anterior aos Big Bang que se concentrou num único ponto e depois explodiu? Existem outros universos paralelos? A ciência não sabe e nunca saberá porque não dispomos de instrumentos para o efeito. 

Sabemos como surgiu a vida, os elementos básicos que a compõem e se encontram em todos os seres vivos (carbono, hidrogénio e oxigénio) e como evoluiu de organismos unicelulares até aos animais e plantas. Os mamíferos, insignificantes e muito pequenos na era dos dinossauros, com a extinção destes tornarem-se dominantes até chegarem ao homem, tudo por mero acaso.

O milenar mistério da morte já não existe: quando morremos o que acontece? Cada átomo que possuímos já passou por diversas estrelas e foi parte de milhões de organismos antes de ser tornar parte de qualquer um de nós. Somos «reciclados» no momento da nossa morte, os nossos átomos desagregam-se e vão «à procura»  de novas combinações, noutro lado, como parte de uma folha, de uma gota de orvalho, talvez de outro ser inteligente noutro planeta, porque os átomos duram milhões e milhões de anos e a sua passagem pelo nosso corpo é um mero acidente no seu percurso cósmico.

As ciências que  perscrutam o espaço cósmico, têm tido um desenvolvimento vertiginoso, sucede-se a construção de aparelhos mais potentes e sensíveis, aumenta a comunidade cientifica e novas descoberta. Hoje sabemos que existem milhares e milhares de galáxias, milhões de estrelas, um número incontável de planetas, um universo que parece não ter limites. Certamente existirão outras formas de vida noutras planetas em distantes galáxias ou até na nossa, mas nunca chegaremos a saber, as distancias no cosmos são incomensuráveis.

A vida não passa de um episódio temporário num planeta que desaparecerá consumido por uma bola de fogo.

Resumindo, temos as três perguntas de Gauguin: De onde vimos? Quem somos? Para onde vamos?

Sobre o que desconhecemos podemos imaginar tudo.

Todavia há interrogações mais importantes do que procurar se Deus existe ou não: para onde vai a humanidade? Qual o seu futuro? Vivemos uma época de incertezas com grande conflitualidade em quase todo o mundo. Ninguém sabe como serão os próximos 20 anos e dai para a frente as incógnitas são muito maiores.

Há mais certezas quanto ao longo prazo, a ciência já sabe o que acontecerá, sabe como terminam os planetas como o nosso: não é para amanhã, daqui por uns milhões de anos a terra ficará estéril e todas as formas de vida, mesmo as mais resistentes, desaparecerão. A nossa espécie, se não se autodestruir, extinguir-se-á também. Finalmente, a terra será pulverizada quando o Sol colapsar e se tornar numa gigante vermelha.

Gostava de terminar com um final feliz, este cenário é para daqui a muitos milhares de anos,  podemos viver as nossas vidas tranquilamente.

 



publicado por pimentaeouro às 10:10
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Era uma vez, um conta de fadas e duendes

 Resultado de imagem para senhora de fatima

 História de Nossa Senhora de Fátima

Oito dias após a convocação do Papa, em resposta as orações, Nossa Senhora de Fátima fez sua primeira aparição em 13 de maio de 1917 na pequena aldeia de Fátima em Portugal. Em um local chamado “Cova de Iria”, ela apareceu para três pequenos pastorinhos: Lúcia, Francisco e Jacinta.

Por volta de meio-dia eles brincavam pelo campo enquanto cuidavam de um pequeno rebanho quando pararam para rezar o terço, como já era de costume. Queriam voltar logo para a brincadeira e por isso rezaram à moda deles e rapidamente voltaram para o campo e foi quando viram um clarão bem similar ao de relâmpagos.

Acharam que ia chover e por isso se recolheram para ir embora e foi quando viram um segundo clarão em cima da copa de uma árvore (chamada azinheira) e em seguida viram Nossa Senhora de Fátima. Assustados, quiseram correr, mas Nossa Senhora logo os tranquilizou e pedindo que não tivessem medo, pois ela vinha do Céu.

Segundo relato dos próprios pastorinhos, a visão era de uma “Senhora mais brilhante que o Sol”, e em suas mãos pendia um Rosário. Serena e tranquila disse às crianças:

“Vim para pedir que venhais aqui seis meses seguidos, sempre no dia 13, a esta mesma hora. Depois vos direi quem sou e o que quero. Em seguida, voltarei aqui ainda uma sétima vez.”

E as aparições aconteceram sete meses seguintes conforme o prometido.

Antes de ir embora, Nossa Senhora de Fátima ainda ressaltou:

“Rezem o Terço todos os dias, para alcançarem a paz para o mundo, e o fim da guerra.”

As aparições de Nossa Senhora de Fátima

As aparições continuaram nos meses seguintes e mesmo em meio a perseguições, maus tratos e acusações de serem mentirosos, Lúcia, Francisco e Jacinta estavam na Cova de Iria para esperar por Nossa Senhora de Fátima. Tanto que na segunda aparição, haviam apenas 50 pessoas os acompanhando.

Mas isso foi mudando e na terceira aparição prometeu um milagre para que o povo acreditasse nas crianças. E na última aparição, em 13 de outubro, o milagre aconteceu. Haviam com eles mais de 70.000 pessoas e em meio a multidão, do meio das nuvens negras, o sol surgiu e começou a girar sobre si mesmo como se fosse uma imensa bola de fogo.

E foi também nessa última aparição que Nossa Senhora de Fátima revelou ser a Senhora do Rosário e pediu que ali fosse construída uma capela em sua homenagem.

Segredos de Fátima

Na terceira aparição de Nossa Senhora de Fátima foi revelado a Lúcia um Segredo constituído por três partes que seriam reveladas posteriormente nas demais aparições. São eles, nas próprias palavras de Lúcia:

1ª parte - A visão do Inferno

“Nossa Senhora mostrou-nos um grande mar de fogo que parecia estar debaixo da terra. Mergulhados em esse fogo, os demónios e as almas, como se fossem transparentes e negras ou bronzeadas, com forma humana, que flutuavam no incêndio levadas pelas chamas que delas mesmas saíam juntamente com nuvens de fumo, caindo para todos os lados, semelhante ao cair das faúlhas em grandes incêndios, sem peso nem equilíbrio, entre gemidos e gritos de dor e desespero que horrorizava e fazia estremecer de pavor.

Os demónios distinguiam-se por formas horríveis e asquerosas de animais espantosos e desconhecidos, mas transparente e negros.

Esta vista foi um momento, e graças à nossa boa Mãe do Céu, que antes nos tinha prevenido com a promessa de nos levar para o Céu (na primeira aparição)! Se assim não fosse, creio que teríamos morrido de susto e pavor”.

2ª parte - Devoção ao Imaculado Coração de Maria

“Nossa Senhora me disse que nunca me deixaria e que Seu Imaculado Coração seria o meu refúgio e o caminho que me conduziria a Deus.Que foi ao dizer estas palavras que abriu as mãos, fazendo-nos penetrar no peito o reflexo que delas expedia.

Parece-me que, em este dia, este reflexo teve por fim principal infundir em nós um conhecimento e amor especial para com o Coração Imaculado de Maria; assim como das outras duas vezes o teve, me parece, a respeito de Deus e do mistério da Santíssima Trindade. Desde esse dia, sentimos no coração um amor mais ardente pelo Coração Imaculado de Maria”.

3ª parte - A última revelação do Segredo

“Depois das duas partes que já expus, vimos ao lado esquerdo de Nossa Senhora um pouco mais alto um Anjo com uma espada de fôgo em a mão esquerda; ao centilar, despia chamas que parecia iam incendiar o mundo; mas apagavam-se com o contacto do brilho que da mão direita expedia Nossa Senhora ao seu encontro:

O Anjo apontando com a mão direita para a terra, com voz forte disse: Penitência, Penitência, Penitência! E vimos n’uma luz emensa que é Deus: “algo semelhante a como se vem as pessoas n’um espelho quando lhe passam por diante” um Bispo vestido de branco “tivemos o pressentimento de que era o Santo Padre”.

Vários outros Bispos, Sacerdotes, religiosos e religiosas subir uma escabrosa montanha, no cimo da qual estava uma grande Cruz de troncos toscos como se fôra de sobreiro com a casca; o Santo Padre, antes de chegar aí, atravessou uma grande cidade meia em ruínas, e meio trémulo com andar vacilante, acabrunhado de dôr e pena, ia orando pelas almas dos cadáveres que encontrava pelo caminho; chegado ao cimo do monte, prostrado de joelhos aos pés da grande Cruz foi morto por um grupo de soldados que lhe dispararam vários tiros e setas, e assim mesmo foram morrendo uns trás outros os Bispos, Sacerdotes, religiosos e religiosas e varias pessoas seculares, cavalheiros e senhoras de várias classes e posições. Sob os dois braços da Cruz estavam dois Anjos cada um com um regador de cristal em a mão, n’êles recolhiam o sangue dos Mártires e com êle regavam as almas que se aproximavam de Deus.”

A mensagem que fica e continua sendo atual até mesmo nos dias de hoje é que Nossa Senhora de Fátima veio nos lembrar que Deus existe, nos ama e pode nos salvar desse mundo devastado pela guerra e pela fome. Devemos ter fé e sempre lembrar de suas palavras quando tudo parecer perdido ou sem solução.

 

P.S.

Não é o discurso de um pastorinho analfabeto mas de um erudito em ciencias ocultas.

 


tags:

publicado por pimentaeouro às 09:07
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 12 de Maio de 2017
Cante alentejano

Eu ouvi um passarinho à porta da tua amada.

É uma má noticia.



publicado por pimentaeouro às 18:58
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
posts recentes

O crime compensa

António Gedão

Natália Correia

Contos do Gin-Tonic

A vida sem sentido

A doença senil

Portugal envelhece

Era perigoso pensar

Tratam-nos da saúde

Mais do que provável

arquivos
tags

???

ambição

amizade

amor

animais

antropologia

armas

arquitectura

arte

arte biografias

astronomia

ballet

biografias

biologia

blogues

café curto

carttons

ciência

cinema

civilização

clima

comunicação social

corrupção

criminosos

crise financeira

demagogia

demência

demografia

descobrimentos

desemprego

destino

diversos

doenças

dor

economia

eleiçoes

ensaio

ensino

escravatura

escultura

estado

estupidez

eternidade

ética

eu

eutanásia

evolução

família

férias

filosofia

futebol

genocídio

governo

greves

guerra

história

inquisição

internacional

justiça

literatura

livros

memória

miséria

morte

mulher

mulheres célebres

musica

natureza

natureza humana

paisagens

paleontologia

partidos políticos

patologia ideológica

pátria

pintura

planeta terra

pobreza

poesia

politica

regime político

religião

saudade

saúde

segurança social

sentimentos

sexo

sindicatos

sociedade

sonhos

tecnologia

terrorismo

terrorismo de estado

testamento vital

tristeza

união europeia

universo

velhice

vida

violência

xadrez

todas as tags

favoritos

Um fantasma

Arte de furtar

Deus existe? #2

Para onde vou?

Sou um San

O Século xx Português

Pater Famílias

Avesso dos Lusíadas #2

links
últ. comentários
Vamos admitir que ele é mesmo culpado face à sente...
Pesadelo com os milhões que tem para gastar?
Mas, mesmo em liberdade, não estará a viver um pe...
Por enquanto s+e se vêm nuvens...Um abraço.
A evolução da natureza é cega, não muda para melho...
Talvez ainda vá dar para que isto mude...por exemp...
Ainda assim, acho que poderemos estar a melhorar, ...
Apesar da nossa insignificância e de não saber qua...
Acho que este livro tenho (ao contrário de O Cisne...
blogs SAPO
RSS