Conhece-te a ti mesmo... se puderes.
Terça-feira, 24 de Maio de 2016
As vacas voam

 

Quem o garante é o nosso primeiro-ministro e quem sou eu para afirmar o contrário; as vacas voam, ponto final paragrafo, resta-nos apenas saber para onde.

Este milagre nada tem de extraordinário uma vez que Portugal é o país da Europa ou talvez do mundo onde acontecem mais milagres.

De pequeno se torce o pepino e os milagres começaram logo no nascimento da nacionalidade. Na batalha de Ourique (sabe-se lá onde foi) ao lado de Afonso Henriques, Deus pelejou contra os Mouros. Há apenas uma dúvida, os cronistas medievais não esclareceram se foi o Pai ou o Filho.

Logo a seguir, uns anitos à frente, a Rainha D. Isabel fez o milagre das rosas. Muitos mais milagres aconteceram mas estou velho para os contar.

No século XVII, a seguir à independência, o país inteiro viveu o milagrismo ( ver António José Saraiva, História de Portugal ), por dá cá aquela palha acontecia um milagre; um muro caiu e matou duas pessoas, milagre porque podia ter matado cinquenta; um pedreiro partiu a cabeça, milagre porque podia ter partido também as duas pernas. Havia milagres para todos os gostos e paladares.

Finalmente, temos os três pastorinhos e a Senhora de Fátima mas o divino não irá abandonar-nos e outros milagres acontecerão.

Para mim, espero que me saia o totoloto… sem jogar.

 


sinto-me:

publicado por pimentaeouro às 18:20
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
posts recentes

D. Manuel I

Eternidade #3

Cuidado com a Ana

As sete maravilhas

Por este rio acima

Albinoni

Beethoven

Semi-servos

Grande mesquita de Djenné...

Política

arquivos
tags

???

ambição

amizade

amor

animais

antropologia

armas

arquitectura

arte

arte biografias

astronomia

aves

ballet

biografias

biologia

blogues

café curto

ciência

cinema

civilização

clima

corrupção

criminosos

crise financeira

demagogia

demência

demografia

descobrimentos

desemprego

destino

diversos

doenças

dor

economia

eleiçoes

ensino

escravatura

escultura

estado

estupidez

eternidade

ética

eu

eutanásia

evolução

família

filosofia

futebol

genocídio

governo

greves

guerra

história

incendios florestais

inquisição

internacional

justiça

literatura

livros

memória

miséria

mitologia

morte

mulher

mulheres célebres

musica

natureza

natureza humana

paisagens

paleontologia

partidos políticos

patologia ideológica

pátria

pintura

planeta terra

pobreza

poesia

politica

regime político

religião

saudade

saúde

segurança social

sentimentos

sexo

sindicatos

sociedade

sofrimento

sonhos

tecnologia

terrorismo

terrorismo de estado

testamento vital

tristeza

união europeia

universo

velhice

vida

violência

xadrez

todas as tags

favoritos

Apenas

Esperança

A rapariga que roubava fl...

Nada é em vão

De amor nua

Vazio

Uma criança

Um fantasma

Arte de furtar

Deus existe? #2

links
últ. comentários
Valeu-nos os Espanhóis andarem entretidos com as g...
Já fiz o luto da minha primeira mulher. Agora rest...
... Agora é menos bonita. A velhice tem muitos inc...
O acaso é o grande fazedor de vidas, dramas, felic...
Viveu e Vive de forma tão bonita!*
Como pode um episódio tão doce ter um final tão dr...
Amigo João,Não sei encontrar palavras para si, por...
Interessante, gosto muito de história,
Interessante, gostei de ler o seu post.
blogs SAPO
RSS