Conhece-te a ti mesmo... se puderes.
Sábado, 15 de Outubro de 2016
Casa da Sabedoria

A Casa da Sabedoria ou Casa do saber (em árabe: بيت الحكمة‎; transl.: Bayt al-Hikmah) foi uma biblioteca e centro de traduções estabelecido à época do Califado Abássida, em Bagdá, no Iraque.[1] Foi uma instituição chave no "Movimento das traduções", tendo sido considerada o maior centro intelectual durante a Idade de Ouro do Islã.

A Casa da sabedoria foi fundada pelo califa Harune Arraxide, tendo atingido seu auge no reinado de seu filho Mamun (813-833). A Mamun, se credita o fato de ter atraído muitos eruditos conhecidos para compartir informação, ideias e cultura à Casa da sabedoria de Bagdá entre os séculos IX e XIII. Vários dos mestres muçulmanos mais eruditos fizeram parte deste importante centro educacional. Visavam a traduzir livros do persa para o árabe, além de preservar os livros existentes.[2]

Durante o reino de Mamun, foram estabelecidos observatórios, e a Casa tornou-se o centro de estudo indiscutido das humanidades e das ciências no Islão medieval, incluindo matemáticas, astronomia, medicina, alquimia e química, zoologia e geografia e cartografia. Baseados em textos persas, indianos e gregos, incluindo Pitágoras, Platão, Aristóteles, Hipócrates,Euclides, Plotino, Galeno, Sushruta, Charaka, Ariabata e Brahmagupta, os estudiosos acumularam uma grande coleção de saber mundial, e desenvolveram sobre essas bases as suas próprias descobertas. Bagdá era conhecida como a cidade mais rica do mundo e centro de desenvolvimento intelectual do momento, tendo uma população de mais de um milhão de habitantes e sendo a mais povoada da época.[3]


tags:

publicado por pimentaeouro às 20:03
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
posts recentes

D. Manuel I

Eternidade #3

Cuidado com a Ana

As sete maravilhas

Por este rio acima

Albinoni

Beethoven

Semi-servos

Grande mesquita de Djenné...

Política

arquivos
tags

???

ambição

amizade

amor

animais

antropologia

armas

arquitectura

arte

arte biografias

astronomia

aves

ballet

biografias

biologia

blogues

café curto

ciência

cinema

civilização

clima

corrupção

criminosos

crise financeira

demagogia

demência

demografia

descobrimentos

desemprego

destino

diversos

doenças

dor

economia

eleiçoes

ensino

escravatura

escultura

estado

estupidez

eternidade

ética

eu

eutanásia

evolução

família

filosofia

futebol

genocídio

governo

greves

guerra

história

incendios florestais

inquisição

internacional

justiça

literatura

livros

memória

miséria

mitologia

morte

mulher

mulheres célebres

musica

natureza

natureza humana

paisagens

paleontologia

partidos políticos

patologia ideológica

pátria

pintura

planeta terra

pobreza

poesia

politica

regime político

religião

saudade

saúde

segurança social

sentimentos

sexo

sindicatos

sociedade

sofrimento

sonhos

tecnologia

terrorismo

terrorismo de estado

testamento vital

tristeza

união europeia

universo

velhice

vida

violência

xadrez

todas as tags

favoritos

Apenas

Esperança

A rapariga que roubava fl...

Nada é em vão

De amor nua

Vazio

Uma criança

Um fantasma

Arte de furtar

Deus existe? #2

links
últ. comentários
Valeu-nos os Espanhóis andarem entretidos com as g...
Já fiz o luto da minha primeira mulher. Agora rest...
... Agora é menos bonita. A velhice tem muitos inc...
O acaso é o grande fazedor de vidas, dramas, felic...
Viveu e Vive de forma tão bonita!*
Como pode um episódio tão doce ter um final tão dr...
Amigo João,Não sei encontrar palavras para si, por...
Interessante, gosto muito de história,
Interessante, gostei de ler o seu post.
blogs SAPO
RSS