Conhece-te a ti mesmo... se puderes.
Sexta-feira, 27 de Maio de 2016
Nunca mais

 

Nunca mais? A memoria dos homens é curta, muito curta e o mundo está suspenso por três ou quatro botões que desencadeiam o apocalipse.

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, prestou, esta sexta-feira, uma homenagem emocionada às vítimas do primeiro ataque nuclear da História numa visita inédita a Hiroshima, onde abraçou vários sobreviventes da bomba atómica.

"Há 71 anos, a morte caiu do céu", declarou o chefe de Estado norte-americano perante o memorial às vítimas da bomba atómica, largada sobre a cidade de Hiroshima às 08:15 locais de 6 de agosto de 1945.

Nesse dia, o mundo "mudou para sempre", essa bomba "demonstrou que a humanidade tem os meios para se destruir a ela própria", afirmou Barack Obama, citado pela agência France Presse.

"Porque é que viemos aqui, a Hiroshima? Viemos refletir nessa força terrível libertada num passado não tão longínquo. Viemos prestar homenagem aos mortos", acrescentou.

"As suas almas falam-nos, pedem-nos para olharmos para o fundo de nós mesmos", afirmou ainda Barack Obama.

"Os progressos tecnológicos sem progresso significam que as instituições humanas podem ser-nos fatais. A revolução científica que nos conduziu à fissão do átomo apela também a uma revolução moral", rematou.

A homenagem de Barack Obama é não só dirigida às mais de 210 mil vítimas japonesas dos dois bombardeamentos nucleares que colocaram um ponto final à Segunda Guerra mundial, mas ao conjunto das vítimas do mais nefasto conflito da história da humanidade.

A 06 de agosto de 1945, a força aérea norte-americana largava sobre Hiroshima a primeira bomba atómica da história e três dias mais tarde repetia a ação sobre Nagasaki. A utilização da arma, fruto do "Projeto Manhattan", desenvolvido no maior dos secretismos durante anos, determinou a capitulação do Japão e o fim da Segunda Guerra.

Barack Obama, nascido 16 anos depois, é o primeiro Presidente norte-americano em exercício a visitar o Parque da Paz. Richard Nixon visitou o local em 1964, antes da sua eleição; Jimmy Carter também ali esteve em 1984, muitos anos depois de deixar a Casa Branca.

 



Leia mais: Obama abraçou sobreviventes de Hiroshima http://www.jn.pt/mundo/interior/obama-recorda-em-hiroshima-o-dia-em-que-a-morte-caiu-do-ceu-5195873.html#ixzz49tSXxnYw
Follow us: jornalnoticias on Facebook



publicado por pimentaeouro às 22:30
link do post | comentar | favorito
|

2 comentários:
De golimix a 29 de Maio de 2016 às 10:49
O que me assusta é que não sei se esse passado não será um futuro próximo....

Bjnhs


De pimentaeouro a 29 de Maio de 2016 às 17:44
A loucura dos homens não tem limites.


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
posts recentes

Nefertiti

Envelhecer

Nau catrineta #2

Amigo dos animais

Solidariedade

Rainha do Sul

Calamidade

As mil e uma noites

Nunca saberei

Não se troca

arquivos
tags

???

ambição

amizade

amor

animais

antropologia

armas

arquitectura

arte

arte biografias

astronomia

ballet

biografias

biologia

blogues

café curto

carttons

ciência

cinema

civilização

clima

comunicação social

corrupção

criminosos

crise financeira

demagogia

demência

demografia

descobrimentos

desemprego

destino

diversos

doenças

dor

economia

eleiçoes

ensaio

ensino

escravatura

escultura

estado

estupidez

eternidade

ética

eu

eutanásia

evolução

família

filosofia

futebol

genocídio

governo

greves

guerra

história

incendios florestais

inquisição

internacional

justiça

literatura

livros

memória

miséria

morte

mulher

mulheres célebres

musica

natureza

natureza humana

paisagens

paleontologia

partidos políticos

patologia ideológica

pátria

pintura

planeta terra

pobreza

poesia

politica

regime político

religião

saudade

saúde

segurança social

sentimentos

sexo

sindicatos

sociedade

sonhos

tecnologia

terrorismo

terrorismo de estado

testamento vital

tristeza

união europeia

universo

velhice

vida

violência

xadrez

todas as tags

favoritos

Um fantasma

Arte de furtar

Deus existe? #2

Para onde vou?

Sou um San

O Século xx Português

Pater Famílias

Avesso dos Lusíadas #2

links
últ. comentários
O problema é outro, o António tem a mobilidade red...
Estando ele a sentir-se mal, podem ter tido de ir ...
A mulher podia abrir a porta.
Que pena. Talvez ele não tenha vindo por se ter se...
Acho que sim.
Não sabia que existia uma praia assim na Europa
mas se apenas uma pessoa souber, será ainda assim ...
:) ainda bem que não trocam :)
uma enciclopédia.
blogs SAPO
RSS