Conhece-te a ti mesmo... se puderes.
Sexta-feira, 21 de Abril de 2017
Os pastorinhos e a dança do sol

 

 

No ano de 1.917 Portugal vive o pior período da I República com a contestação à política de Afonso Costa ( terceiro governo): a carestia alimentar, os racionamentos, as primeiras baixa na guerra de 1.914/18, que causaram grandes tumultos, principalmente em Lisboa.

Afonso Costa foi o autor da maior parte da legislação anticlerical, nomeadamente a Lei da Separação do Estado e das Igrejas (lei-se a Igreja Católica) e apelidado de o mata-frades.

Em simultâneo com a crise social e económica mantinha-se a perseguição à Igreja: foram expulsos das suas dioceses os bispos de Portalegre, Bragança, Porto, o cardeal-patriarca de Lisboa e os arcebispos de Braga e Évora; os padres eram acusados de tudo e mais alguma coisa. Para a Republica a Igreja era o inimigo principal.

Neste quadro de grande perturbação a Igreja reagiu, para os católicos era o apocalipse.

Vamos aos «factos»:

 

Três crianças, Lúcia (de 10 anos), Francisco  (de 9 anos) e Jacinta  (de 7 anos), afirmaram ter visto Nossa Senhora no dia 13 de Maio de 1917 quando apascentavam um pequeno rebanho na Cova da Iria,  pertencente ao concelho de Ourém. Antes desta aparição Lúcio teve outra: viu um anjo que se intitulou anjos de Portugal.

Para que o milagre fosse mais convincente Lúcia pediu à virgem que fizesse um milagre (mais um) para  todos acreditarem que Vossemecê apareceu. A virgem anuiu e marcou a data, a hora e o local. O milagre foi nada menos do que a dança do Sol, este mudou para cor de prata baça e começou a dançar; milagre nunca visto e qualquer parte do mundo, excepto num ermo do concelho de Ourém.

Não estamos no campo da fé, estamos no campo da crendice primária. O resto da história todos nós sabemos, Fátima com o passar dos anos tornou-se uma próspera «industria» e fonte de rendimentos, não declarados, para a Igreja Católica.

Com alguma surpresa, ou talvez não, o Papa Francisco vem aderir ao embuste.



publicado por pimentaeouro às 13:23
link do post | comentar | favorito
|

4 comentários:
De golimix a 15 de Maio de 2016 às 13:58
Não consigo acreditar nessa aparição.
Para mi fez-me, e faz-se, muito negócio com base na fé das pessoas


De pimentaeouro a 16 de Maio de 2016 às 10:55
Desde Constantino que a Igreja tem muito jeito para o negócio.
Abraço


De redonda a 22 de Abril de 2017 às 19:12
Visto assim, parece realmente um milagre um bocadinho estranho...
Mas, por outro lado ou melhor, para além disto, Fátima poderá ser a Fé dos que acreditam e se nos puder tornar melhores, terá valor por isto.
um beijinho e um bom final de semana


De pimentaeouro a 22 de Abril de 2017 às 22:10
A fé não se discute, aceita-se.
Bom fim-de-semana para si também.


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
posts recentes

Mitologia grega

Escultura grega

Velho do Restelo

Gioconda

O sono da razão

Giacomo Casanova

Historia trágico-marítima

Mudam-se os tempos

ESQUECER PARA (SOBRE) VIV...

Avesso dos Lusíadas #3

arquivos
tags

???

ambição

amizade

amor

animais

antropologia

armas

arquitectura

arte

arte biografias

astronomia

aves

ballet

biografias

biologia

blogues

café curto

ciência

cinema

civilização

clima

corrupção

criminosos

crise financeira

demagogia

demência

demografia

descobrimentos

desemprego

destino

diversos

doenças

dor

economia

eleiçoes

ensino

escravatura

escultura

estado

estupidez

eternidade

ética

eu

eutanásia

evolução

família

filosofia

futebol

genocídio

governo

greves

guerra

história

incendios florestais

inquisição

internacional

justiça

literatura

livros

memória

miséria

mitologia

morte

mulher

mulheres célebres

musica

natureza

natureza humana

paisagens

paleontologia

partidos políticos

patologia ideológica

pátria

pintura

planeta terra

pobreza

poesia

politica

regime político

religião

saudade

saúde

segurança social

sentimentos

sexo

sindicatos

sociedade

sofrimento

sonhos

tecnologia

terrorismo

terrorismo de estado

testamento vital

tristeza

união europeia

universo

velhice

vida

violência

xadrez

todas as tags

favoritos

Nada é em vão

Uma criança

Um fantasma

Arte de furtar

Deus existe? #2

Para onde vou?

Sou um San

O Século xx Português

Pater Famílias

Avesso dos Lusíadas #2

links
últ. comentários
A verdade é que este desgoverno dos últimos anos t...
Sem palavras... deixo-lhe um abraço de força...
Não há palavras que aliviem a sua angustia.
Lamento tanto... :(((
Pois, eu é mais para tomar banho, não me dou muito...
Água para mim só em copos...
Só foi pena não me ter deixado com capacidade de r...
Nem sempre é possível.
Nas encruzilhadas da vida não dá como voltar atrás...
Não me parece que seja assim, até porque há cães e...
blogs SAPO
RSS