Conhece-te a ti mesmo... se puderes.

Domingo, 21 de Outubro de 2012
Dão-nos o que nós gostamos

 

 

 

 

O maior instrumento de manipulação da opinião pública, jamais inventado, a que se convencionou chamar televisão, com a candura dos anjos diz-nos que se limitam a transmitir aquilo de que nós gastamos.

Não são eles que nos inundam a casa com lixo, todos os dias, somos nós que gostamos de consumir lixo e assim fica justificada a sua meritória obra de manipulação da opinião pública, de imbecilização do espectador e de formatação das almas.

Tudo isto através de métodos científicos. São as sondagens que revelam, com precisão matemática, aquilo de que os públicos (na sua linguagem) gostam. A partir daqui, os três canais, com a televisão pública na vanguarda, praticam uma salutar competição para nos fornecer a programação que estamos ávidos por consumir.

Os programas são medíocres, grosseiros, e outros atributos que me abstenho de enumerar? Contêm violência, sexo, imagens nauseabundas, apelos às emoções primárias, etc? É apenas porque é disso que nós gastamos.



publicado por pimentaeouro às 22:47
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
posts recentes

Dão-nos o que nós gostamo...

arquivos
tags

???

ambição

amizade

amor

animais

antropologia

armas

arquitectura

arte

arte biografias

astronomia

aves

ballet

biografias

biologia

blogues

café curto

ciência

cinema

civilização

clima

corrupção

criminosos

crise financeira

demagogia

demência

demografia

descobrimentos

desemprego

destino

diversos

doenças

dor

economia

eleiçoes

ensino

escravatura

escultura

estado

estupidez

eternidade

ética

eu

eutanásia

evolução

família

filosofia

futebol

genocídio

governo

greves

guerra

história

incendios florestais

inquisição

internacional

justiça

literatura

livros

memória

miséria

mitologia

morte

mulher

mulheres célebres

musica

natureza

natureza humana

paisagens

paleontologia

partidos políticos

patologia ideológica

pátria

pintura

planeta terra

pobreza

poesia

politica

regime político

religião

saudade

saúde

segurança social

sentimentos

sexo

sindicatos

sociedade

sofrimento

sonhos

tecnologia

terrorismo

terrorismo de estado

testamento vital

tristeza

união europeia

universo

velhice

vida

violência

xadrez

todas as tags

favoritos

Nada é em vão

Uma criança

Um fantasma

Arte de furtar

Deus existe? #2

Para onde vou?

Sou um San

O Século xx Português

Pater Famílias

Avesso dos Lusíadas #2

links
últ. comentários
Interessante, gosto muito de história,
Interessante, gostei de ler o seu post.
A verdade é que este desgoverno dos últimos anos t...
Sem palavras... deixo-lhe um abraço de força...
Não há palavras que aliviem a sua angustia.
Lamento tanto... :(((
Pois, eu é mais para tomar banho, não me dou muito...
Água para mim só em copos...
Só foi pena não me ter deixado com capacidade de r...
Nem sempre é possível.
blogs SAPO
RSS