Conhece-te a ti mesmo... se puderes.

Sábado, 2 de Julho de 2016
Evoluímos



publicado por pimentaeouro às 11:46
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Terça-feira, 8 de Março de 2016
Há 159 anos

 

Há 159 anos era assim, depois do trabalho, as oito horas ainda estavam longe, iam para casa trabalhar sem horário. Eram avós, mães, irmãs, amigas e metade de nós.


tags:

publicado por pimentaeouro às 10:08
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Segunda-feira, 18 de Janeiro de 2016
Mulheres

 Resultado de imagem para homem primitivo

 

Durante cerca de 2 milhões de anos o homem foi caçador e guerreiro, a mulher tinha que proteger os filhos, os velhos  e outras tarefas «menores», provavelmente foram as mulheres que iniciaram a recolha de vegetais, frutos, talvez caça menor que estava ao seu alcance e, assim, enriqueceram a dieta do grupo. Nunca saberemos se o domínio do fogo foi obra de homens ou de mulheres.

Esta divisão natural de tarefas deve ter deixado marcas nos genes de cada um dos géneros.

A desigualdade social entre homens e mulheres deve ter tido origem na divisão natural de tarefas, talvez.

Com a sedentarização esta matriz mantém-se, o homem é guerreiro, a mulher trata dos filhos, da alimentação e outras tarefas domésticas; os feitos guerreiros tão prestigio e poder ao homem, o papel da mulher subalterniza-se.

Diferenças nos comportamentos e nas aptidões não dão supremacia aos homens ou às mulheres: os direitos de ambos são iguais. Sendo a desigualdade de direitos de origem social, como todos os fenómenos sociais levará muitas décadas a ser corrigida; estamos apenas no alvor da caminhada.



publicado por pimentaeouro às 23:40
link do post | comentar | favorito (1)
|

Terça-feira, 27 de Janeiro de 2015
Maria Pinheiro

 

 

Maria já não está entre nós, o marido assassinou-a à facada, depois de ela ter apresentado queixa à PSP. A 24 de Janeiro começou a funcionar o contador macabro dos homicídios domésticos: nestes casos a expressão violência doméstica é demasiado branda.

A polícia nada fez e, diga-se, que pouco ou nada pode fazer, não pode vigiar um potencial assassino 24 horas por dia. A acção dos tribunais é uma vergonha: burocracia, demora e complacência com os assassinos, onde é necessário exactamente o contrário, rapidez e mão pesada.

As associações de apoio às vitimas, disponde de meios limitadíssimos apenas podem apoiar um número muito reduzido de vitimas. Quantas mulheres podem sair de casa e ter uma vida nova de não sejam perseguidas? Resta-lhes dormir com o inimigo,  ceder aos seus caprichos e suportar anos de violência.

O assassino de Maria Pinheiro não é empregado desqualificado, é um bancário reformado. O problema é cultural, ou melhor da baixa cultura da nossa sociedade, do baixo nível de literacia, de uma educação familiar deficiente, de padrões machistas de comportamento que se mantêm arreigados na cabeço do macho lusitano.

O contador já disparou e fai continuar a contagem dos crimes até ao final do ano.



publicado por pimentaeouro às 00:11
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Domingo, 14 de Dezembro de 2014
A Mulher em Roma

 

Ver artigo principal: Mulheres da Antiga Roma

 
 
Estatueta de bronze de uma mulher a ler. século I

Ao longo da república e durante o império, as mulheres romanas livres eram consideradas cidadãs, embora não pudessem votar, ocupar cargos políticos ou servir no exército.121 122 A mulher romana conservava o apelido de solteira (nome) ao longo da vida. Na maior parte das vezes, os filhos escolhiam receber o apelido do pai, embora no período imperial pudessem também manter o apelido da mãe.123

A forma arcaica de casamento cum manum, pelo qual a mulher era sujeita à autoridade do marido, caiu em desuso durante o período imperial. Uma mulher romana que casasse continuava a ser proprietária dos bens que levava para o casamento. Tecnicamente, mesmo após a mudança para a residência do marido, continuava ainda sob a autoridade do pai, e só quando o pai morria é que se emancipava em termos legais.124 Este princípio demonstra o relativo grau de independência das mulheres romanas em comparação com outras culturas da antiguidade e até à idade moderna.125 Embora tivesse que responder perante o pai em assuntos jurídicos, a mulher romana era livre para gerir a vida quotidiana e o marido não tinha qualquer poder jurídico sobre ela.126 127 Embora fosse motivo de orgulho social ter casado apenas uma vez, o estigma social em relação ao divórcio ou ao segundo casamento era praticamente inexistente.128

A mulher romana podia possuir propriedade, realizar contratos e concretizar negócios, incluindo manufatura, transportes e empréstimos bancários.129 130 Era comum haver mulheres que financiavam obras públicas, o que indica que possuíam administravam fortunas consideráveis.131 As mulheres tinham os mesmos direitos que os homens em relação a heranças, caso o pai morresse sem deixar um testamento.132 133 134 O direito a possuir e gerir propriedade, incluindo os termos do seu próprio testamento, proporcionavam à mulher romana uma enorme influência sobre os filhos, mesmo em adultos.135 Enquanto parte do programa de Augusto para restaurar a tradição moral e a ordem social, a legislação moral tentou regular a conduta da mulher enquanto forma de promover os valores da família.O adultério, que durante a república tinha sido uma questão do foro privado, foi criminalizado136 e definido enquanto ato sexual ilícito (stuprum) que ocorra entre um homem e uma mulher casada.nt 6 137 138 139 1



publicado por pimentaeouro às 23:30
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 2 de Junho de 2014
Prostitutas conduzidas para a prisão



publicado por pimentaeouro às 17:19
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Domingo, 20 de Abril de 2014
O Belo

 

 

Não vou cair no erro de dar uma definição do Belo, nem tão pouco acerca da beleza feminina, é matéria para especialistas. Sabemos que os gregos faziam mais estátuas de homens do que mulheres e que o seu conceito de beleza, começava pelo sexo masculino

Cada mulher e cada homem têm gostos diferentes para apreciar o sexo oposto.

A mulher desta foto é bela e correm milhares de fotos de mulheres belas na Internet. A fotografia mostra-nos metade ou menos da mulher fotografada. Falta o resto, falta a sua personalidade, a sua alma e espero que, pelo menos, enquanto eu viver não seja possível «fotografar» a alma das pessoas; seria uma tragédia.

Nas fotografias a preto e branco é possível vislumbrar alguns traços do carácter do fotografado/a, e apenas isso.   A fotografia capta a verdade de um instante, seja objecto, paisagem, sentimento ou emoção, não capta a dinâmica dos movimentos.

Desta mulher, sei que é bela – eu gosto – e nada mais.

 


tags: ,

publicado por pimentaeouro às 19:18
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|

Sábado, 8 de Março de 2014
Dia Internacional da Mulher



publicado por pimentaeouro às 01:45
link do post | comentar | favorito
|

Naquela época distante

A ideia da existência do dia Internacional da Mulher surge na virada do século XX, no contexto da Segunda Revolução Industrial e da Primeira Guerra Mundial, quando ocorre a incorporação da mão-de-obra feminina, em massa, na indústria. As condições de trabalho, frequentemente insalubres e perigosas, eram motivo de frequentes protestos por parte dos trabalhadores. Muitas manifestações ocorreram nos anos seguintes, em várias partes do mundo, destacando-se Nova IorqueBerlimViena (1911) e São Petersburgo (1913).

O primeiro Dia Internacional da Mulher foi celebrado em28 de fevereiro de 1909 nos Estados Unidos, por iniciativa do Partido Socialista da América2 , em memória do protesto contra as más condições de trabalho das operárias da indústria do vestuário deNova York[carece de fontes].

Em 1910, ocorreu a primeira conferência internacional de mulheres, em Copenhaga, dirigida pela Internacional Socialista, quando foi aprovada proposta da socialista alemã Clara Zetkin, de instituição de um dia internacional da Mulher, embora nenhuma data tivesse sido especificada.3

 

Membros da Women's International League for Peace and Freedom, emWashington, D.C.1922.

No ano seguinte, o Dia Internacional da Mulher foi celebrado a 19 de março, por mais de um milhão de pessoas, na ÁustriaDinamarcaAlemanha e Suíça.4

Poucos dias depois, a 25 de março de 1911, umincêndio na fábrica da Triangle Shirtwaist mataria 146 trabalhadores - a maioria costureiras. O número elevado de mortes foi atribuído às más condições de segurança do edifício. Este foi considerado como o pior incêndio da história de Nova Iorque, até 11 de setembro de 2001. Para Eva Blay, é provável que a morte das trabalhadoras da Triangle se tenha incorporado ao imaginário coletivo, de modo que esse episódio é, com frequência, erroneamente considerado como a origem do Dia Internacional da Mulher.5

Em 1915Alexandra Kollontai organizou uma reunião em Christiania (atual Oslo), contra a guerra. Nesse mesmo ano, Clara Zetkin faz uma conferência sobre a mulher.

Na Rússia, as comemorações do Dia Internacional da Mulher foram o estopim da Revolução russa de 1917. Em 8 de março de 1917 (23 de fevereiro pelo calendário juliano), a greve das operárias da indústria têxtil contra a fome, contra o czar Nicolau II e contra a participação do país na Primeira Guerra Mundial precipitou os acontecimentos que resultaram na Revolução de Fevereiro. Leon Trotsky assim registrou o evento: “Em 23 de fevereiro (8 de março nocalendário gregoriano) estavam planejadas ações revolucionárias. Pela manhã, a despeito das diretivas, as operárias têxteis deixaram o trabalho de várias fábricas e enviaram delegadas para solicitarem sustentação da greve. Todas saíram às ruas e a greve foi de massas. Mas não imaginávamos que este ‘dia das mulheres’ viria a inaugurar a revolução”.6

 

P.S. A história das mártires na fábrica incendiada não é verídica.



publicado por pimentaeouro às 01:20
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 16 de Janeiro de 2014
Eu aceito


tags:

publicado por pimentaeouro às 23:52
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Terça-feira, 19 de Março de 2013
Mulher

tags:

publicado por pimentaeouro às 22:23
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
posts recentes

Evoluímos

Há 159 anos

Mulheres

Maria Pinheiro

A Mulher em Roma

Prostitutas conduzidas pa...

O Belo

Dia Internacional da Mulh...

Naquela época distante

Eu aceito

arquivos
tags

???

ambição

amizade

amor

animais

antropologia

armas

arquitectura

arte

arte biografias

astronomia

ballet

biografias

biologia

blogues

café curto

carttons

ciência

cinema

civilização

clima

comunicação social

corrupção

criminosos

crise financeira

demagogia

demência

demografia

descobrimentos

desemprego

destino

diversos

doenças

dor

economia

eleiçoes

ensaio

ensino

escravatura

escultura

estado

estupidez

eternidade

ética

eu

eutanásia

evolução

família

filosofia

futebol

genocídio

governo

greves

guerra

história

incendios florestais

inquisição

internacional

justiça

literatura

livros

memória

miséria

morte

mulher

mulheres célebres

musica

natureza

natureza humana

paisagens

paleontologia

partidos políticos

patologia ideológica

pátria

pintura

planeta terra

pobreza

poesia

politica

regime político

religião

saudade

saúde

segurança social

sentimentos

sexo

sindicatos

sociedade

sonhos

tecnologia

terrorismo

terrorismo de estado

testamento vital

tristeza

união europeia

universo

velhice

vida

violência

xadrez

todas as tags

favoritos

É xenofobia sim.

Um fantasma

Arte de furtar

Deus existe? #2

Para onde vou?

Sou um San

O Século xx Português

Pater Famílias

Avesso dos Lusíadas #2

links
últ. comentários
E é cada uma que mete medo ao Susto!!!
Sabia da estratégia do contar das histórias, mas n...
Que seja um bom dia.
Pertence à literatura medieval alemã. Frades liber...
Que maravilha para começar o dia!!!
Teve a sorte de ter uma boa professora e declamado...
Gosto muito deste poema.Tive a sorte de no 10º e n...
Já os vi na televisão e em sonhos :)
blogs SAPO
RSS