Conhece-te a ti mesmo... se puderes.

Segunda-feira, 23 de Fevereiro de 2015
Semi-servos

Resultado de imagem para idade media servos 

 

Havia-os no início da nacionalidade, quando a Baixa Idade-Média começava subterraneamente a mudar o mundo, rumo à Idade Moderna. E hoje, ainda há? Somos tentados a responder que não mas como a História às vezes anda para trás…

O semi-servo já não estava vinculado à terra, podia ir ganhar a sua vida onde tivesse melhor soldada, melhor salário, dizemos hoje.

Nos moderníssimos call center, nos também modernos centros comerciais, nos supermercados, em empresas de tecnologia de ponta, em muitas outras que não são de ponta nem de mola, na agricultura e por esse país fora, há muito boa gente que mais parece semi-servos do que empregados de conta de outrem no século XXI.

A contratação colectiva, proteção social e diretos foram à vida, os contratos são a curto-prazo ou à vista e até há habilidades, como chamar estágios, a trabalho sem qualquer remuneração, apenas com  promessas que se cumprem ou não. Quem não quiser pode emigrar ou viver à conta dos pais, se este puderem porque não encontra quem lhe pague soldada.



publicado por pimentaeouro às 12:04
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Quarta-feira, 4 de Fevereiro de 2015
Sem abrigo

 

Sem abrigo, sem rosto, sem nada. Ao sofrimento e á solidão juntam, nestes dias o frio. Não constam nos programas dos partidos políticos nem no Orçamento de Estado: socialmente não são gente, não existem. Passam verões e invernos, passam anos e ninguém é capaz de curar esta chaga social.


tags:

publicado por pimentaeouro às 00:04
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Domingo, 8 de Dezembro de 2013
Futuro mais que imperfeito

Sinto que estou a empobrecer como milhares de portugueses. Desde que me reformei a minha pensão já desvalorisou cerca de 30%. Para que serviram mais de 40 anos de descontos para a Segurança Social?

Nunca, como agora, o futuro me pareceu tão incerto, ou talvez não, sei que continuarei a empobrecer. Até onde?


tags:

publicado por pimentaeouro às 22:17
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
posts recentes

Semi-servos

Sem abrigo

Futuro mais que imperfeit...

arquivos
tags

???

ambição

amizade

amor

animais

antropologia

armas

arquitectura

arte

arte biografias

astronomia

aves

ballet

biografias

biologia

blogues

café curto

ciência

cinema

civilização

clima

corrupção

criminosos

crise financeira

demagogia

demência

demografia

descobrimentos

desemprego

destino

diversos

doenças

dor

economia

eleiçoes

ensino

escravatura

escultura

estado

estupidez

eternidade

ética

eu

eutanásia

evolução

família

filosofia

futebol

genocídio

governo

greves

guerra

história

incendios florestais

inquisição

internacional

justiça

literatura

livros

memória

miséria

mitologia

morte

mulher

mulheres célebres

musica

natureza

natureza humana

paisagens

paleontologia

partidos políticos

patologia ideológica

pátria

pintura

planeta terra

pobreza

poesia

politica

regime político

religião

saudade

saúde

segurança social

sentimentos

sexo

sindicatos

sociedade

sofrimento

sonhos

tecnologia

terrorismo

terrorismo de estado

testamento vital

tristeza

união europeia

universo

velhice

vida

violência

xadrez

todas as tags

favoritos

Nada é em vão

Uma criança

Um fantasma

Arte de furtar

Deus existe? #2

Para onde vou?

Sou um San

O Século xx Português

Pater Famílias

Avesso dos Lusíadas #2

links
últ. comentários
A verdade é que este desgoverno dos últimos anos t...
Sem palavras... deixo-lhe um abraço de força...
Não há palavras que aliviem a sua angustia.
Lamento tanto... :(((
Pois, eu é mais para tomar banho, não me dou muito...
Água para mim só em copos...
Só foi pena não me ter deixado com capacidade de r...
Nem sempre é possível.
Nas encruzilhadas da vida não dá como voltar atrás...
Não me parece que seja assim, até porque há cães e...
blogs SAPO
RSS