Conhece-te a ti mesmo... se puderes.

Sábado, 1 de Julho de 2017
Há greves e greves

Um grupo de enfermeiros ameaça declarar greve, por tempo indeterminado,  em 28 hospitais publicos. Cito o jornal Publico de ontem: que vai deixar de assegurar o funcionamento de blocos de parto e o internamento de grávidas dalto risco.

Não tenho memória de uma reinvidicação sindical tão radical. O sindicato dos Médicos também já declarou greves mas aderem maioritáriamente médicos de clinica geral com pouco impacto na saude pública, o que não é o caso da greve dos enfermeiros.

O ministerio da Saude avisa os enfermeiros  que a paragem dos blocos de parto é ilegal.

Supostamente, os enfermeiros devem saber que prestam serviços de interesse público mas parece não ser este o caso. O bastonário da Ordem dos enfermeiros apoia esta enormidade: é o mundo de pernas para o ar.


tags: ,

publicado por pimentaeouro às 21:08
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito (1)
|

Sexta-feira, 19 de Setembro de 2014
Ingestão de canabis

O canabis  eficaz aliviar a dor neuropática e devia ser recomendado por nerologias e outros médicos: a sua proibição é um anacronismo.

Pode ser fumado ou ingerido, sendo neste caso mais lento a actuar mas mais eficaz e duradouro.

 

As diferenças são várias, como por exemplo, a rapidez com que se notam os efeitos psicoativos.Fumando-se nota quase que no mesmo momento - demorando no máximo 10 minutos - Já a ganja ingerida tem reação mais lenta, podendo passar até 1 hora para que se possa notar os primeiros efeitos psicoativos. Porém uma vez no efeito, o mesmo dura muito mais, podendo se estender por até 4 horas. O momento auge é mais ou menos uma hora depois de notar os primeiros efeitos, ou aproximadamente 2 horas depois da ingestão.
O tipo de efeito é diferente e ao ingerir a ganja o efeito é mais psicodélico, mas isso pode depender da dose.
Outra diferença importante é que ao comer ao invés de fumar evitamos todos os efeitos nocivos de inalar a fumaça, por esse motivo o uso medicinal de canábis via oral é altamente recomendado, além de uma opção prazerosa que nos permite saborear os mais deferentes prantos canábicos.
A parte dessas vantagens, quando fumada a maconha libera apenas 20 a 60% dos cannabinoides, enquanto quando ingerida libera 100% dos cannabinoides, que entram no sangue através do intestino.

 
Fonte:Cannabis Gourmet

tags:

publicado por pimentaeouro às 16:08
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 23 de Agosto de 2014
Uma luz ao fundo do tunel

 

 

 

Finalmente, depois de um ano de procura, eu e a minha mulher conseguimos arranjar um fornecedor de canábis. Trata-se de um produto natural que, por imposição de alguns lóbis, industria farmacêutica, médicos e outros, encontra-se ilegalizada em muitos países.

Há cerca de seis anos que a minha mulher sofre de neuropatia periférica, uma doença rara, que se tem agravado progressivamente. A neuropatia provoca dor crónica e não existe medicação especifica, os últimos dois anos foram dramáticos, com a dor a aumentar em crescendo.

Estando cientificamente provado que o canábis diminui a dor em muitas doenças é quase criminoso que a sua venda seja proibida: milhares e milhares de doentes sofrem desnecessariamente de vários tipos de dor, incluindo a dor crónica. Também os doentes terminais estão impedidos de morrer com dignidade e sem dor.

É um problema humanitário que uma nuvem de interesses ocultos e de hipócrisia cumplice mantem na ilegalidade: é uma imoralidade sem perdão.



publicado por pimentaeouro às 01:51
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito (1)
|

Domingo, 26 de Janeiro de 2014
Facada

 

 

 Quem manda no meu blogue é a minha coluna cervical, vértebras C5 e C6?. Tenho uma faca crava nas costas que não me deixa dormir na cama há duas noites. Qualquer resquício de apoio médico, só a partir da próxima segunda-feira.

É pior do que a censura prévia, é censura antes de começar a escrever: escreves, ou não escreves, ela é que decide.

Se alguem conhecer alguma mésinha que não implique cortar o pescoço, agradeço que me informe. Estou aflito.



publicado por pimentaeouro às 01:07
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Sábado, 19 de Outubro de 2013
Aceitar

 

 

 

Instituto Português de Oncologia. 
Saber Aceitar Saber: Quando o Cancro é Hereditário
Dois objectivos: ouvir os doentes e ajudar a população em geral a entender o cancro hereditário. Se enfrentar um diagnóstico de cancro é uma experiência difícil, adicionar-lhe o processo de saber se esse cancro é hereditário pode ser devastador.
Um livro sensível, com a autoridade reconhecida do Instituto Português de Oncologia.

tags:

publicado por pimentaeouro às 23:08
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Quarta-feira, 2 de Outubro de 2013
Incompetência e falta de profissionalismo

O governo de Passos Coelho deliberou reavaliar, através de Juntas Médicas, todos os doentes possuidores de incapacidades funcionais,  (excepto as que foram declaradas há menos de cinco anos ) e que implicam alguns benefícios:  redução de IRS, anulação de taxas moderadoras, etc. . A reavaliação faz-se através de novos atestados médicos que confirmem que o doente ainda tem, a doença ou doenças, que determinaram a emissão do atestado inicial de incapacidade.

Ao abrigo do D. Lei qualquer coisa fui convocado, para uma Junta Médica, para reavaliação da minha incapacidade funcional de 80%, resultante da prostatectomia radical, em linguagem de gente, ablação total da próstata a que fui submetido no ano de 2.005. No ano de 2.013 surgiu-me uma nevralgia do trigémeo e esta doença foi incluída no novo atestado médico.

Descontado o episódio caricato com a funcionária da secretaria, a coisa passou-se assim:

Depois de estar presente é que o meu processo foi enviado pela secretaria para  a Junta Médica ( este procedimento é igual para todos os doentes ), de onde conclui que a Juta não analisa previamente os processos dos doentes.

Chegada a minha vez, entrei para o gabinete onde funciona a JM.

À minha frente tenho três médicas e uma funcionária administrativa. A médica do lado direito pergunta-me – a sua nevralgia do trigémeo é com dor ou sem dor? ( a palavra nevralgia tem o significado de dor ).

Perplexo respondo – desconheço que existam nevralgias do trigémeo sem dor.

Segue-se a médica do centro – tem dores permanentes? Nova perplexidade e respondo – a nevralgia do trigémeo são descargas elétricas na cara e não é possível viver com essas dores.

A médica do lado esquerdo, a única que tem o meu processo, onde constam três atestados médicos sobre a minha operação à próstata, pergunta – o senhor ainda tem próstata ?

Aqui, quase me passei dos carretos mas achei  prudente voar baixinho.

Duas médicas que não sabem o que é a nevralgia do trigémeo ( doença frequen-te nos idosos ) e uma médica que não leu o processo que tem entre mãos parece-me excessivo.

Sai do gabinete de rastos, lá foi ao ar a minha declaração de incapacidade funcional.

Foi grande a minha surpresa quando a funcionária da secretaria me entregou a certidão confirmando a incapacidade funcional. A que Deus devo agradecer este milagre?

 



publicado por pimentaeouro às 00:06
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 9 de Abril de 2013
A dor

 

 



Dizem que é subjectiva e que cada um de nós tem uma percepção diferente da sua intensidade, uma capacidade de resistência diferente aos seus ataques , e também uma forma diferente de a manifestar.

Parece que a medicina criou uma escala ou parâmetros para medir a dor com alguma objectividade, o que deve ser importante para aliviar o sofredor.

Disse-me um médico que há doentes «bons» e doentes «maus», doentes que suportam a dor com estoicismo e procurando não afligir aqueles que estão à sua volta e doentes egoístas que desejam martirizar quem os ajuda, que querem que sofram como eles.

Pondo de parte as minhas dores, que as tive, a minha principal experiência da dor é assistir quotidianamente, há cerca de quatro anos, ao sofrimento da minha mulher: dor neuropática periférica (nas duas pernas).

A doença tem-se agravado – e as dores -, principalmente, nos últimos meses. Quatro anos com limitações acrescidas e de infelicidade. Não posso evitar uma angustia que me persegue, até onde terei capacidade para resistir a este calvário.


tags: ,

publicado por pimentaeouro às 21:40
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|

Domingo, 28 de Outubro de 2012
Diabo escondido

 

 

Durante mais de três anos a dor do trigémeo esteve domesticada com a Hidantina. Estava convencido que não voltaria mais mas enganei-me.

O diabo estava escondido,  reapareceu na quarta-feira e regressaram as dores.

É uma coisa lancinante, são choques electricos, no lado direito cara, principalmente no olho e desce pelo nariz: só pode ser obra do diabo.

São crises com a duração de três a quatro minutos e o mais pequeno movimento agrava a dor: imobilização total.

O aparecimento de cada crise é absolutamente imprevisível e cria uma grande ansiedade, se ocorrer quando conduzo é desastre certo.

Na quinta feira fui para a urgência do Hospital de S. José. Entrei às 13,30 e sai a 1,00 do dia seguinte.

Esta «estadia» dava matéria para um suculento post mas o tema não se recomenda.

No relatório da neurologista consta que sou apiretico (sangue de lagarto que tem de ser aquecido ao sol) e eupneutico. Deve ser coisa de rico, não encontrei a palavra no dicionário nem na internet.


tags:

publicado por pimentaeouro às 22:16
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 6 de Agosto de 2012
Para memória futura

Não é teme para o verão, mas a Assembleia da República, com vinte anos de atraso, aprovou a Testamento Vital, com uma designação bizarra, porque ainda existem muitas virgens ofendidas.

Temos o direito à vida, o direito de viver com dignidade, e o direito de decidir por termo a uma existência preenchida por sofrimento.

É uma refinada hipocrisia recusar este direito.

Voltarei ao tema.

 


tags: ,

publicado por pimentaeouro às 12:51
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 16 de Maio de 2012
Pavilhão 21

Às «avarias» do cérebro chamamos demência ou loucura e os psicólogos e psiquiatras utilizam classificações mais sofisticadas; depressão, bipolar, esquizofrenia, psicopata, etc.

Onde reside a fronteira entre a normalidade e a demência? Os dementes também possuem lucidez: a demência e a lucidez misturam-se, alternam e surge um terceiro estado onde aqueles dois se confundem.

O doente fala como se a sua demência fosse a realidade, outras vezes fala do real.

Os psicopatas violentos que assassinam não conhecem o remorso nem o sentimento de culpa, são inimputáveis? Neste caso voltariam a reincidir.

O chamado Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa é a designação asséptica do Júlio de Matos: branqueamento para inglês ver.

É lá que são «depositados» as pessoas com vários graus de demência, todos juntos sem diferenciação aparente.

É uma prisão com horários rígidos e onde os doentes não são tratados como pessoas mas como seres anormais: a forma de tratamento enfermeiros e pessoal auxiliar é dar ordens.

Depois dos doentes se levantarem ficam encarcerados numa área circular com as portas fechadas para todos os corredores, gabinetes e os seus quartos, inclusive. Recebem as visitas de familiares numa sala dentro deste circulo fechado: as visitas ficam também encarceradas.

A seguir ao almoço, a maior parte deles adormecem em cadeiras e sofás: estão dopados.

Não foi por acaso que o escritor António Lobo Antunes desistiu da carreira de psiquiatra...

É assim que ainda hoje a República trata os seus doentes mentais. 



publicado por pimentaeouro às 16:00
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
posts recentes

Há greves e greves

Ingestão de canabis

Uma luz ao fundo do tunel

Facada

Aceitar

Incompetência e falta de ...

A dor

Diabo escondido

Para memória futura

Pavilhão 21

arquivos
tags

???

ambição

amizade

amor

animais

antropologia

armas

arquitectura

arte

arte biografias

astronomia

aves

ballet

biografias

biologia

blogues

café curto

ciência

cinema

civilização

clima

corrupção

criminosos

crise financeira

demagogia

demência

demografia

descobrimentos

desemprego

destino

diversos

doenças

dor

economia

eleiçoes

ensino

escravatura

escultura

estado

estupidez

eternidade

ética

eu

eutanásia

evolução

família

filosofia

futebol

genocídio

governo

greves

guerra

história

incendios florestais

inquisição

internacional

justiça

literatura

livros

memória

miséria

mitologia

morte

mulher

mulheres célebres

musica

natureza

natureza humana

paisagens

paleontologia

partidos políticos

patologia ideológica

pátria

pintura

planeta terra

pobreza

poesia

politica

regime político

religião

saudade

saúde

segurança social

sentimentos

sexo

sindicatos

sociedade

sofrimento

sonhos

tecnologia

terrorismo

terrorismo de estado

testamento vital

tristeza

união europeia

universo

velhice

vida

violência

xadrez

todas as tags

favoritos

Nada é em vão

Uma criança

Um fantasma

Arte de furtar

Deus existe? #2

Para onde vou?

Sou um San

O Século xx Português

Pater Famílias

Avesso dos Lusíadas #2

links
últ. comentários
Interessante, gosto muito de história,
Interessante, gostei de ler o seu post.
A verdade é que este desgoverno dos últimos anos t...
Sem palavras... deixo-lhe um abraço de força...
Não há palavras que aliviem a sua angustia.
Lamento tanto... :(((
Pois, eu é mais para tomar banho, não me dou muito...
Água para mim só em copos...
Só foi pena não me ter deixado com capacidade de r...
Nem sempre é possível.
blogs SAPO
RSS