Conhece-te a ti mesmo... se puderes.
Quinta-feira, 22 de Junho de 2017
Viver mais

A esperança média de vida aumenta, vivemos mais anos mas não vivemos mais felizes. A conta da farmácia aumenta, onde sentíamos prazer agora sentimos indiferença. A fadiga é uma presença constante.

 Talvez isto seja uma armadilha da natureza por estarmos a contrariá-la.

 


tags:

publicado por pimentaeouro às 15:11
link do post | comentar | favorito
|

6 comentários:
De A rapariga do autocarro a 22 de Junho de 2017 às 16:13
Aí está, mais anos de vida não significa continuação de vida feliz. Quantos mais anos, mais dores no corpo e na alma!


De pimentaeouro a 22 de Junho de 2017 às 18:43
Existem alguns mitos acerca da velhice que não têm nada a ver com a realidade.


De pimentaeouro a 26 de Junho de 2017 às 20:59
Não sei o que dói mais, se o corpo ou a alma.


De Ametista a 24 de Junho de 2017 às 22:41
Amigo João,
Envelhecer não significa viver com menor qualidade de vida apesar das possibilidades serem maiores. Eu, que sou mais nova, vivo 'com uma farmácia' atrás de mim. Por vezes os problemas de saúde surgem mais cedo...
Parabéns pelo destaque! Bem merecido...
Espero que o dia de amanhã seja melhor..
Grande abraço


De pimentaeouro a 25 de Junho de 2017 às 17:39
Amiga Leonor,
Os mitos e a realidade: cerca de 80% dos velhos são pobres e doentes.
Pela parate que me toca tenho tres inimigos, dores na coluna sete dias por semana (ossos do oficio que a velhice não perdoa) cancro da próstata com acompanhamento médico trimestral e nevralgia do terigémeo, descargas elecrticas na cara que a medicação tem controlado. A minha infeliz mulher sofre de neuropatia nos membros inferiores com dor crónica, é uma doença rara sem cura e sem medicação especifica porque a industria farmaceutica só investe nos medicamentos de grande consumo.
Mas há mais vida além das doenças , ao longo da vida tive a sorte de ter bons amigos na adolencência, na mocidade, em Torres Novas e na vida profissional. Muitos destes amigos já faleceram, dos amigos de Torres, tive mais intimidade com dois Canais Rocha, ambos também falecidos.
Nos amigos da vida activa, duas ou três amizades foram para mim um privilégio, principalmente o Barros de Moura, eurodeputado do PS e uma inteligência brilhante.
Os projectos para a reforma, leitura, musica, viagens ficaram no congelador do frigorifico.
Como acontece com frequência, a vida umas vezes é mae outras vezes madastra: não parto amargurado e não vivi melhor porque não soube.
Desejo as suas melhoras e despeço-me com um abraço.


De mami a 26 de Junho de 2017 às 18:57
talvez temos apenas que nos adaptar à nossa realidade e aprender a aproveitá-la com mais serenidade!


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
posts recentes

Nefertiti

Envelhecer

Nau catrineta #2

Amigo dos animais

Solidariedade

Rainha do Sul

Calamidade

As mil e uma noites

Nunca saberei

Não se troca

arquivos
tags

???

ambição

amizade

amor

animais

antropologia

armas

arquitectura

arte

arte biografias

astronomia

ballet

biografias

biologia

blogues

café curto

carttons

ciência

cinema

civilização

clima

comunicação social

corrupção

criminosos

crise financeira

demagogia

demência

demografia

descobrimentos

desemprego

destino

diversos

doenças

dor

economia

eleiçoes

ensaio

ensino

escravatura

escultura

estado

estupidez

eternidade

ética

eu

eutanásia

evolução

família

filosofia

futebol

genocídio

governo

greves

guerra

história

incendios florestais

inquisição

internacional

justiça

literatura

livros

memória

miséria

morte

mulher

mulheres célebres

musica

natureza

natureza humana

paisagens

paleontologia

partidos políticos

patologia ideológica

pátria

pintura

planeta terra

pobreza

poesia

politica

regime político

religião

saudade

saúde

segurança social

sentimentos

sexo

sindicatos

sociedade

sonhos

tecnologia

terrorismo

terrorismo de estado

testamento vital

tristeza

união europeia

universo

velhice

vida

violência

xadrez

todas as tags

favoritos

Um fantasma

Arte de furtar

Deus existe? #2

Para onde vou?

Sou um San

O Século xx Português

Pater Famílias

Avesso dos Lusíadas #2

links
últ. comentários
O problema é outro, o António tem a mobilidade red...
Estando ele a sentir-se mal, podem ter tido de ir ...
A mulher podia abrir a porta.
Que pena. Talvez ele não tenha vindo por se ter se...
Acho que sim.
Não sabia que existia uma praia assim na Europa
mas se apenas uma pessoa souber, será ainda assim ...
:) ainda bem que não trocam :)
uma enciclopédia.
blogs SAPO
RSS