7 comentários:
De Fátima Soares a 9 de Abril de 2013 às 14:39
Meu amigo! Fiquei muito triste ao ler este seu post , embora já soubesse da vossa situação é sempre ingrato sabermos que quem gostamos sofre e vê-lo assim escrito ainda pior. Há doentes que sofrem em silêncio e têm um riso nos lábios até ao fim. Outros que moem e exigem e martirizam os outros (infelizmente não por mal) mas porque não aceitam que aquilo que tenha acontecido a eles e todos os outros estejam bem e felizes o que é uma certa forma de maldade. Meu querido amigo, desejo-lhe muita força e para a esposa também. Que se torne sempre suportável dentro do possível e que ambos possam encontrar um no outro e nos amigos e restante família o amparo necessário para conseguir um pouco de vida condicionada mas ainda assim que vos possa deixar bem. Um grande abraço e um beijinho aos dois com muito carinho e amizade. Uma boa semana e força muita força. Obrigado por ainda assim me visitar.


De pimentaeouro a 10 de Abril de 2013 às 13:31
Com a idade que tenho não sei até quando poderei suportar esta situação que causa um grande desgaste.
Obrigado pelo seu cuidado e atenção.
Um abraço.


De golimix a 9 de Abril de 2013 às 21:01
Tento sempre que ninguém note a dor que tenho, mas há alturas em que devido à sua intensidade é difícil suportá-la e escondê-la, até porque de forma inconsciente surge um certo estado de irritabilidade, tento por isso isolar-me quando a intensidade aumenta, um sinal para quem me é próximo. Não considero, no entanto, que existam bons ou maus doentes no que respeita à sua tolerância , pergunto-me se algum médico que diz que há maus doentes porque não suportam a dor saberão na realidade o que será ter dor tanto tempo! Há muitas variáveis a considerar no processo de aceitação de dor crónica e é difícil ajudar alguém que tem dor! E sobretudo compreende-lo. Podem existir doentes mais resistentes à esperança desiludidos com o acompanhamento,.....


Difícil para quem acompanha a pessoa de perto...


Image


De pimentaeouro a 11 de Abril de 2013 às 21:36
Cara amiga,
Não padeço de dor crónica e não posso avaliar o que isso é.
Só tenho a experiência da dor da minha mulher e os sentimentos que isso me provoca.
Os «maus» doentes ou difíceis existem e acham que os outros também devem sofre: isto eu sei que é verdade.
Um grande abraço.
Image


De golimix a 12 de Abril de 2013 às 19:51
Tento não julgar demasiado os outros.
Acho só que há pessoas de mais fácil trato do que outras, mas todas têm a sua história por trás que pode influenciar o seu comportamento e forma como lida com as coisas, incluindo a dor.

Image


De Universo de Paralelos a 11 de Abril de 2013 às 00:19
Enquanto e vires perto de ti, a olhar para si, sem se queixar, como uma doente "boa", vai aguentar tudo o que estiver para vir, essa é a certeza que deve ter...


Siga o blog Universo de Paralelos, teríamos todo o gosto em ser seus companheiros de blogosfera!


De pimentaeouro a 11 de Abril de 2013 às 21:37
Agradeço o comentário e o convite.
Infelizmente estou numa fase que não me permite colaborar.
Cumprimentos


Comentar post