9 comentários:
De Annallegra a 19 de Maio de 2013 às 15:30
 
Poxa, até quando suportaremos esse tipo de coisa? Acho que a negligência médica é um dos piores crimes cometido pelo nosso governo sínico e oportunista (melhor nem comentar). Diga a sua esposa que tenha fé em Deus,  Confia! Vai dá tudo certo!

AnnaImage


De pimentaeouro a 19 de Maio de 2013 às 21:29
Há muita negligência médica mas, por outro lado, os médicos são mal pagos. Fica um novelo complicado de desfiar.
Cumprimentos. 


De Annallegra a 19 de Maio de 2013 às 21:44
O governo (do meu país) anda a passar dos limites em termos de saúde. Peço desculpas pelo uso indevido da gramática.


 


De golimix a 22 de Maio de 2013 às 18:50
A vontade de desaparecer é algo que só o mais forte não cede. O mais forte e quem tem algo que o segure nesta vida.

Ter uma dor crónica e ter que lutar contra ela não é fácil.É pena esse tempo de espera, mas segundo percebi os médicos que fazem ali consulta é quase em regime de voluntariado. Claro que é dentro do horário deles, mas nem todos os médicos querem ir para essa consulta. Em Vila Real é assim. Por lá a consulta também não funciona da melhor forma, pelo menos o médico que me calhou, que entretanto pôs uma licença qualquer e não foi substituído durante quase um ano!! Para cúmulo da situação muitos dos tratamentos vanguarda eles não possuem. Claro, não interessa ao Hospital gastar dinheiro nesse tipo de coisas. E os médicos também não vão tendo experiência no tratamento de situações mais específicas. Uma bola de neve.
Ainda não se percebeu que a dor é o que mais aflige o ser humano e a maior causa de absentismo.

Com isto tudo tive que mexer nas minhas economias para me tratar em outro local, privado, ao Porto. Felizmente o médico em muitas alturas não cobra nem consulta e sempre que pode as indicações são via telefone. Só os tratamentos é que têm que ser debitados, porque aí já entra o hospital em causa. Mas valeu a pena. Melhorei muito e já dá para suportar o dia.

Só posso dizer que têm que ter esperança. E pelo menos têm uma coisa a favor. Estão na capital.


De pimentaeouro a 25 de Maio de 2013 às 00:32
Desconheço como funciona a consulta da dor no Hospital dos Capuchos e de que meios dispoem.
O tratamento da dor não merece a atenção dos médicos e o governo nem deve ter ouvido falar nisso.
É, como dizes, uma bola de neve: paga que sofre.
Tivemos sorte num aspecto, ouve uma desistência e a consulta foi antecipada para 6 de Junho. Está quase...
Grande abraço.


De momentosdisparatados a 23 de Maio de 2013 às 10:09
Imagino que dois meses para as pessoas com dores crónicas sejam como se fosse 1 ano. Infelizmente o estado da nossa saúde está como o país...sem luz ao fundo do túnel.
Desejo que a consulta venha mais rápido do que esperam.


De pimentaeouro a 25 de Maio de 2013 às 00:25
É muito complicado mas não há nada a fazer.
Obrogado pelo cuidado.
Bom fim-de-semana


De ANA MARIA a 7 de Julho de 2015 às 12:32
BOA TARDE.

O meu pai tem 88 anos e sofre de dor crónica há cerca de 3 meses, devido a uma degeneração dos discos da coluna...agradecia um feed back da consulta nos capuchos e se satisfeitos c o atendimento e tratameto possivel qual o médico .

Muito Obrigada

Ana


De pimentaeouro a 7 de Julho de 2015 às 21:30
Não deposite muita esperança. As chamadas consultas da dor, em qualquer hospital, têm meios muito limitados.


Comentar post