Conhece-te a ti mesmo... se puderes.
Sábado, 8 de Junho de 2013
Consulta da dor #2

Foi uma grande decepção. Na conversa prévia que tive com a enfermeira da Unidade de dor crómica foi-me descrito um serviço que não existe: não existe qualquer tratamento especifico para a dor neuropática.

O unico tratamento prescrito foram adesios que a minha mulher já experimentou sem qualquer resultado.

Fica uma dor permanente sem esperança. Não sei qual é o limite da resistencia.Há um limite para tudo e para a dor também.


tags:

publicado por pimentaeouro às 14:28
link do post | comentar | favorito

6 comentários:
De Carlos a 8 de Junho de 2013 às 15:00
Pode ser que surja um tratamento entretanto, não?
Abraço e as melhoras.
Bom fim de semana.


De pimentaeouro a 9 de Junho de 2013 às 13:19
Existe pouca investigação sobre o circuito da dor e da investigação até à farmácia leva uns anos.


De Annallegra a 9 de Junho de 2013 às 04:23

Minha irmã sofria com fibromialgia: Uma síndrome dolorosa não-inflamatória, caracterizada por dores musculares difusas, fadiga, distúrbios de sono, parestesias, edema subjetivo, distúrbios cognitivos e dor em pontos específicos sob pressão (Wikipédia)... Também não existia tratamento: ( Graças a Deus ela está controlando a dor com recursos fitoterápicos. Abçs!

AnnaImage
 
 


De pimentaeouro a 9 de Junho de 2013 às 13:25
A dor neuropática crónica, no caso da minha mulher, é nos nervos transmissores do estimulo externo, andar.
Náo é de origem muscular e não tem tratamento específico.
Obrigado pela preocupação.
Cumprimentos.


De golimix a 9 de Junho de 2013 às 16:23
Será que não existe mesmo? Ou só existirá no privado e para quem pode pagar?



Lutar. Lutar e lutar..... a palavra de ordem para quem tem dor. E com a dor num certo nível da escala tem dias que se parece luar contra a vida....


Image


De pimentaeouro a 10 de Junho de 2013 às 22:10
As consultas da dor no privado são só para ricos.
A minha mulher é uma lutadora e tem lutado de uma forma muito corajosa e pertinaz contra a dor mas a doença têm-se agravado progressivamente.
Está no limite da resistência e também afectada pela medicação que toma.
Encara a hipótese de experimentar uma cadeira de rodas.
Não sofro como ela sofre mas ver sofrer diariamente dá um grande desgaste.
Obrigado pela preocupação e um abraço.


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
posts recentes

...

Adriano

Não estamos sós

J 0023

Relogio do Apocalipse

anoma qualquer coisa

Delfos

Evolução ?

3.800 milhões de anos

Xerazade

arquivos
tags

???

ambição

amizade

amor

animais

antropologia

armas

arquitectura

arte

arte biografias

astronomia

ballet

biografias

biologia

blogues

café curto

carttons

ciência

cinema

civilização

clima

corrupção

criminosos

crise financeira

demagogia

demência

demografia

descobrimentos

desemprego

destino

diversos

doenças

dor

economia

eleiçoes

ensino

escravatura

escultura

estado

estupidez

eternidade

ética

eu

eutanásia

evolução

família

filosofia

futebol

genocídio

governo

greves

guerra

história

incendios florestais

inquisição

internacional

justiça

literatura

livros

memória

miséria

mitologia

morte

mulher

mulheres célebres

musica

natureza

natureza humana

paisagens

paleontologia

partidos políticos

patologia ideológica

pátria

pintura

planeta terra

pobreza

poesia

politica

regime político

religião

saudade

saúde

segurança social

sentimentos

sexo

sindicatos

sociedade

sofrimento

sonhos

tecnologia

terrorismo

terrorismo de estado

testamento vital

tristeza

união europeia

universo

velhice

vida

violência

xadrez

todas as tags

favoritos

Anjo

Enamorados

Sonhar

Podem...

Voz da alma

Mentira

Escrever

À luz da lua

Meu amor

Dilemas

links
últ. comentários
Já receava que fosse essa a razão para ter deixado...
Caros bloguers,Encontrei este blog há dias por aca...
Já não era sem tempo!!!
E para quando um novo post por aqui?Tenho sentido ...
Gostei
Igualmente para si e sua família com muitas amend...
E hoje estou a passar por aqui para desejar uma Bo...
Por vezes mais vale consolidar o que já se tem em ...
Felizmente ou não, não estaremos cá para ver.
blogs SAPO
RSS