Conhece-te a ti mesmo... se puderes.
Quinta-feira, 26 de Dezembro de 2013
Depois do Natal

 

 

Na guerra (carnificina) de 1.914-1.918 , num ano que não recordo, num grupo de soldados alemães e outro grupo de saldados franceses, saíram das respectivas trincheiras para celebrar o Natal e confraternizar uns com os outros.

Foram todos presos, considerados traidores à Pátria  e fuzilados sumariamente: a mensagem natalícia poderia  ser celebrada nas cidades, vilas e aldeias mas não podia entrar nas trincheiras.

Depois do Natal o que acontece? Nada, ou mais exactamente, continua tudo na mesma: os rancores e ódios continuam, os mercados e a especulação continuam como dantes, os pobres continuam pobres, as guerras não sessam, a vida continua a sua «normalidade».

Almas caridosas e bem intencionadas sentem-se tranquilas porque num dia do ano representaram o papel da bondade e da fraternidade. Inventada há cerca de 1.600 anos, a celebração da mensagem de Jesus não alterou os sentimentos e os comportamentos dos humanos: a mensagem de Cristo é contrária à natureza humana, continuamos a ser como eramos, contraditórios com o Bem e Mal dentro de nós. Amém



publicado por pimentaeouro às 18:45
link do post | comentar | favorito

4 comentários:
De poetazarolho a 26 de Dezembro de 2013 às 21:32
“Natal indolor”

O Natal está indolor
Numa passada feroz
Já não sente a tua dor
Já não ouve a tua voz

E ao teu grito sentido
Não lhe entende a razão
Este Natal está ferido
Por nascer sem coração

Prematuro irá morrer
Pois não soube acarinhar
Em toda a sua dimensão

Quem acabou de nascer
Com a missão de amar
Matando-o sem compaixão.


De pimentaeouro a 29 de Dezembro de 2013 às 23:26
O Natal está indolor, incolor e sem coração.
Vence o mais forte paga o mais fraco.
Cristo fica para compor a sala.
Cumprimentos.


De poetazarolho a 29 de Dezembro de 2013 às 23:50

“Oração”

 

Avante camarada Cristo

Brilha no nosso coração

Nós sabemos Tu és isto

Por seres nossa redenção

 

A paz, o pão e a habitação

Tu andaste sempre em guerra

Nascido na gruta, salvação

Alegria dos homens na terra

 

Não passará a reacção

À tua morte p’la nossa vida

E enquanto esta não passar

 

Aceita esta nossa oração

Com a veneração devida

Te contemplamos no altar.



De pimentaeouro a 30 de Dezembro de 2013 às 17:02
Poeta,
Sou ateu mas subscrevo e agradeço a sua oração.
Com os seus comentários e meu blogue vai ficando mais rico.
Obrigado.


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
posts recentes

...

Adriano

Não estamos sós

J 0023

Relogio do Apocalipse

anoma qualquer coisa

Delfos

Evolução ?

3.800 milhões de anos

Xerazade

arquivos
tags

???

ambição

amizade

amor

animais

antropologia

armas

arquitectura

arte

arte biografias

astronomia

ballet

biografias

biologia

blogues

café curto

carttons

ciência

cinema

civilização

clima

corrupção

criminosos

crise financeira

demagogia

demência

demografia

descobrimentos

desemprego

destino

diversos

doenças

dor

economia

eleiçoes

ensino

escravatura

escultura

estado

estupidez

eternidade

ética

eu

eutanásia

evolução

família

filosofia

futebol

genocídio

governo

greves

guerra

história

incendios florestais

inquisição

internacional

justiça

literatura

livros

memória

miséria

mitologia

morte

mulher

mulheres célebres

musica

natureza

natureza humana

paisagens

paleontologia

partidos políticos

patologia ideológica

pátria

pintura

planeta terra

pobreza

poesia

politica

regime político

religião

saudade

saúde

segurança social

sentimentos

sexo

sindicatos

sociedade

sofrimento

sonhos

tecnologia

terrorismo

terrorismo de estado

testamento vital

tristeza

união europeia

universo

velhice

vida

violência

xadrez

todas as tags

favoritos

Anjo

Enamorados

Sonhar

Podem...

Voz da alma

Mentira

Escrever

À luz da lua

Meu amor

Dilemas

links
últ. comentários
Já receava que fosse essa a razão para ter deixado...
Caros bloguers,Encontrei este blog há dias por aca...
Já não era sem tempo!!!
E para quando um novo post por aqui?Tenho sentido ...
Gostei
Igualmente para si e sua família com muitas amend...
E hoje estou a passar por aqui para desejar uma Bo...
Por vezes mais vale consolidar o que já se tem em ...
Felizmente ou não, não estaremos cá para ver.
blogs SAPO
RSS