4 comentários:
De poetazarolho a 26 de Dezembro de 2013 às 21:32
“Natal indolor”

O Natal está indolor
Numa passada feroz
Já não sente a tua dor
Já não ouve a tua voz

E ao teu grito sentido
Não lhe entende a razão
Este Natal está ferido
Por nascer sem coração

Prematuro irá morrer
Pois não soube acarinhar
Em toda a sua dimensão

Quem acabou de nascer
Com a missão de amar
Matando-o sem compaixão.


De pimentaeouro a 29 de Dezembro de 2013 às 23:26
O Natal está indolor, incolor e sem coração.
Vence o mais forte paga o mais fraco.
Cristo fica para compor a sala.
Cumprimentos.


De poetazarolho a 29 de Dezembro de 2013 às 23:50

“Oração”

 

Avante camarada Cristo

Brilha no nosso coração

Nós sabemos Tu és isto

Por seres nossa redenção

 

A paz, o pão e a habitação

Tu andaste sempre em guerra

Nascido na gruta, salvação

Alegria dos homens na terra

 

Não passará a reacção

À tua morte p’la nossa vida

E enquanto esta não passar

 

Aceita esta nossa oração

Com a veneração devida

Te contemplamos no altar.



De pimentaeouro a 30 de Dezembro de 2013 às 17:02
Poeta,
Sou ateu mas subscrevo e agradeço a sua oração.
Com os seus comentários e meu blogue vai ficando mais rico.
Obrigado.


Comentar post