De golimix a 1 de Julho de 2012 às 10:38
As juras que fazemos a nós próprios são cumpridas com uma  perseverança que suplanta o racional. Muitas delas proferidas num contexto que actualmente se evaporou. E com ele também se deveriam evaporar as nossas juras proferidas em estado algo alucinado.

Escreva a sua carta de amor...
O que se perde em amar? O que se perde em nos permitirmos sonhar? Mesmo que o sonho esteja longe...

Um bijinho

(esqueci de assinar os comentários aos artigos anteriores, mas são meus ;) LMaria)


De pimentaeouro a 2 de Julho de 2012 às 11:57
Será difícil mas vou tentar.
à vezes penso que o amor pode enferrujar com a idade.
Beijinho.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres