Conhece-te a ti mesmo... se puderes.
Quarta-feira, 28 de Fevereiro de 2018
Filipa de Lencastre

 Filipa de Lencastre (em inglês: Philippa of Lancaster; Leicesterc.março de 1360[b] — Lisboa19 de julho de 1415) foi uma princesa inglesa da Casa de Lencastre, filha de João de Gante, 1.º Duque de Lencastre, com sua mulher Branca de Lencastre. Quando tinha dezoito anos, foi-lhe atribuída a distinção inglesa da Ordem da Jarreteira,[1] o que, anos mais tarde, contribuiria para sua imagem de rainha santa.[2] Tornou-se rainha consorte de Portugal através do casamento com o rei D. João I, celebrado em 1387 na cidade do Porto, e acordado no âmbito da Aliança Luso-Inglesa contra o eixo França-Castela.[3]

As rainhas de Portugal contaram, desde muito cedo, com os rendimentos de bens adquiridos na sua grande maioria por doação. D. Filipa de Lencastre recebeu de D. João I as rendas da alfândega de Lisboa e das vilas de AlenquerSintraÓbidosAlvaiázereTorres Novas e Torres Vedras.[4] A Crónica de el-rei D. João I, de Fernão Lopes, retrata a rainha como generosa e amada pelo povo. Os seus filhos que chegaram à idade adulta seriam lembrados como a ínclita geração, de príncipes cultos e respeitados em toda a Europa.[5] Filipa morreu de peste bubónica nos arredores de Lisboa, poucos dias antes da partida da expedição a Ceuta. Atualmente, a tese mais aceite ressalta que ela faleceu no convento de Odivelas, conforme é possível constatar nos trabalhos de Francisco Benevides,[6] Manuela Santos Silva.[7] e Ana Rodrigues.[8] Está sepultada na Capela do Fundador do Mosteiro de Santa Maria da Vitória, ao lado do seu esposo.

 



publicado por pimentaeouro às 20:22
link do post | comentar | favorito

Machado de Assis

 Joaquim Maria Machado de Assis é considerado um dos mais importantes escritores da literatura brasileira. Nasceu no Rio de Janeiro em 21/6/1839, filho de uma família muito pobre. Mulato e vítima de preconceito, perdeu na infância sua mãe e foi criado pela madrasta. Superou todas as dificuldades da época e tornou-se um grande escritor. 

Na infância, estudou numa escola pública durante o primário e aprendeu francês e latim. Trabalhou como aprendiz de tipógrafo, foi revisor e funcionário público. 

Publicou seu primeiro poema intitulado Ela, na revista Marmota Fluminense. Trabalhou como colaborador de algumas revistas e jornais do Rio de Janeiro. Foi um dos fundadores da Academia Brasileira de letras e seu primeiro presidente. 

Podemos dividir as obras de Machado de Assis em duas fases: Na primeira fase (fase romântica) os personagens de suas obras possuem características românticas, sendo o amor e os relacionamentos amorosos os principais temas de seus livros. Desta fase podemos destacar as seguintes obras: Ressurreição (1872), seu primeiro livro, A Mão e a Luva(1874), Helena (1876) e Iaiá Garcia (1878). 

Na Segunda Fase (fase realista), Machado de Assis abre espaços para as questões psicológicas dos personagens. É a fase em que o autor retrata muito bem as características do realismo literário. Machado de Assis faz uma análise profunda e realista do ser humano, destacando suas vontades, necessidades, defeitos e qualidades. Nesta fase destacam-se as seguintes obras: Memórias Póstumas de Brás Cubas (1881), Quincas Borba (1892), Dom Casmurro (1900) e Memorial de Aires (1908). 

Machado de Assis também escreveu contos, tais como: Missa do Galo, O Espelho e O Alienista. Escreveu diversos poemas, crônicas sobre o cotidiano, peças de teatro, críticas literárias e teatrais. 

Machado de Assis morreu de câncer, em sua cidade natal, no ano de 1908.

 



publicado por pimentaeouro às 14:58
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 27 de Fevereiro de 2018
Evolução da Terra

Terra começou quando o Sistema Solar estava a tomar forma, provavelmente dentro de uma nuvem grande de gás e poeira em torno do Sol. A abundância relativa de uns elementos mais pesados no sistema solar sugere que estes gases e poeira eram derivados de uma supernova. Alguns elementos mais pesados são gerados dentro das estrelas pela fusãonuclear do hidrogênio, que são de outra maneira incomuns. Nós podemos ver processos similares ocorrer hoje em nebulosas, como a nebulosa M16.

sol formou-se dentro de uma nuvem de gás e poeira, e começou a se submeter à fusão nuclear e a emitir luz e calor. As partículas que orbitavam o sol começaram a se unir em corpos maiores, conhecidos como planetésimos, que continuaram a agregar-se em planetas maiores, o material "restante" deu forma a asteroides e cometas, como o asteroide Ida.

Como as colisões entre planetésimos grandes liberam muito calor, a terra e outros planetas seriam derretidos no começo de sua história. A solidificação do material derretido aconteceu enquanto a terra esfriou. Os meteoritos mais velhos e as rochas lunares têm, aproximadamente, 4,5 bilhões de anos, mas a rocha mais velha da terra conhecida atualmente tem 3,8 bilhões de anos.[3] Por algum tempo durante os primeiros 800 milhões de anos de sua história, a superfície da Terra mudou do líquido ao sólido. Uma vez que a rocha dura formou-se na Terra sua historia geológica começou. Isto aconteceu provavelmente antes de 3,8 bilhões de anos, mas a evidência disso não esta disponível. A erosão e o tectonismo destruíram provavelmente toda a rocha mais antiga que 3,8 bilhões de anos. O começo do registro de rocha que existe atualmente na Terra é do Arqueano.

 


tags:

publicado por pimentaeouro às 16:51
link do post | comentar | favorito

Lembram-se ?

asterix.jpg

 


tags:

publicado por pimentaeouro às 16:42
link do post | comentar | favorito (1)

Sábado, 24 de Fevereiro de 2018
Jorge Amado

 

Existem dúvidas sobre o exato local de nascimento de Jorge Amado. Alguns biógrafos indicam que o seu nascimento deu-se na fazenda Auricídia, à época pertencente ao município de Ilhéus. Mais tarde as terras da fazenda Auricídia passaram ao atual município de Itajuípe, com a emancipação do distrito ilheense de Pirangi. Entretanto, é certo que Jorge foi registrado no povoado de Ferradas, filho mais velho do Coronel João Amado de Faria e de Eulália Leal, pertencente a Itabuna.[7][10] Teve outros três irmãos: Jofre, Joelson e James.[10]

No ano seguinte ao de seu nascimento, uma praga de varíola obrigou a família a deixar a fazenda e se estabelecer em Ilhéus, onde viveu a maior parte da infância, que lhe serviu de inspiração para vários romances.[10]

Já adolescente, aos 14 anos, começou efetivamente a participar da vida literária, em Salvador. Foi um dos fundadores da "Academia dos Rebeldes", grupo de jovens que desempenhou um importante papel na renovação da literatura baiana. Os seus trabalhos eram publicados em revistas fundadas por eles mesmos.[10]

 
Bacharel em direito, 1935, mas nunca exerceu a profissão de advogado

Foi para o Rio de Janeiro, então a capital do País, para estudar na Faculdade de Direito da Universidade do Rio de Janeiro, atual Faculdade Nacional de Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).[7] Durante a década de 1930, a faculdade era um polo de discussões políticas e de arte, tendo ali travado seus primeiros contatos com o movimento comunista organizado.[5]Tornou-se um jornalista, e envolveu-se com a política ideológica comunista, como muitos de sua geração. Em 1945 foi eleito deputado federal pelo Partido Comunista Brasileiro (PCB), o que lhe rendeu fortes pressões políticas. Como deputado, foi o autor da emenda que garantiu a liberdade religiosa devido a ter visto o sofrimento dos que seguiam cultos africanos bem como protestantes no Ceará serem saqueados por fanáticos com uma cruz à frente – buscou assinaturas até conseguir a aprovação da sua emenda, e desde então a liberdade religiosa tornou-se lei.[5] Também foi autor da emenda que garantia direitos autorais. Por outro lado, votou favoravelmente à emenda nº 3.165 do deputado carioca Miguel Couto Filho a qual buscava proibir a entrada no País de japoneses de quaisquer idade e procedência.[11]

A sua obra é uma das mais significativas da moderna ficção brasileira, sendo voltada essencialmente às raízes nacionais. São temas constantes nela os problemas e injustiças sociais, o folclore, a política, as crenças, as tradições e a sensualidade do povo brasileiro, contribuindo assim para a divulgação deste aspecto do mesmo.

Era primo do advogadoescritorjornalista e diplomata Gilberto Amado[12] e da atriz Véra Clouzot.[13]

Foi casado com a também escritora Zélia Gattai, a qual o sucedeu em 2002 na cadeira 23 da Academia Brasileira de Letras. Com ela, teve dois filhos: João Jorge (nascido em 25 de novembro de 1947) e Paloma Jorge (nascida em 19 de agosto de 1951).[14] Teve ainda outra filha, Eulália Dalila Amado (nascida em 1935, que morre precocemente quando tinha apenas 14 anos, em 1949), fruto de um casamento anterior com Matilde Garcia Rosa.[10][14]

Viveu exilado na Argentina e no Uruguai (1941 a 1942), em Paris (1948 a 1950) e em Praga (1951 a 1952). Como um escritor profissional, viveu quase que exclusivamente dos direitos autorais de seus livros.

Durante o exílio na União Soviética, foi vigiado tanto pela CIA,[15] quanto pelos serviços de segurança soviéticos.

Em 1958 publicou Gabriela, Cravo e Canela, que representou um momento de mudança na produção literária do autor que até então abordava temas sociais.[16] Nesta segunda fase faz uma crônica de costumes, marcada por tipos populares, poderosos coronéis e mulheres sensuais.[16] Além de Gabriela, Cravo e Canela, os romances Dona Flor e seus dois maridos e Tereza Batista cansada de guerra são representativos desta fase.[16] Apesar do "turning-point" na obra, não deixou de ser publicado na URSS.[17]

Publicada pela primeira vez em 1966, a obra Dona Flor e seus dois maridos é considerada uma crônica de costumes da vida baiana. Regida sob a inspiração do realismo fantástico, a história mostra D. Flor como uma mulher que consegue realizar a fantasia de levar para a cama o marido falecido e o atual ao mesmo tempo. O primeiro, um malandro; o segundo, exatamente o seu contrário - só assim D. Flor sente-se realmente completa e feliz. O livro é pontuado de receitas culinárias, ritos de candomblé e exemplos de uma contradição que tão bem retrata o Brasil: o convívio do sério com o irresponsável, o prazer e o dever, a regra e o “jeitinho”. Sucesso editorial, D. Flor se tornou uma das mais populares personagens da literatura nacional.[18]

Na década de 1990, porém, viveu forte tensão e expectativa de um grande baque nas economias pessoais, com a falência do Banco Econômico, onde tinha suas economias. Não chegou porém a perder suas economias, já que o banco acabou sofrendo uma intervenção do Governo.[6]

Com a saúde debilitada havia alguns anos, veio a falecer em 6 de agosto de 2001 devido a uma parada cardiorrespiratória.[19] Em junho do mesmo ano, já havia sido internado por causa de uma crise de hiperglicemia.[19] O corpo de Jorge Amado foi cremado e suas cinzasenterradas em sua casa no bairro do Rio Vermelho, em Salvador. As cinzas de Zélia também estão depositadas no mesmo local, quando faleceu em 2008.[20] Hoje funciona no local a Casa do Rio Vermelho, expondo lembranças da vida do casal de escritores.[21]

Uma das suas obras é o O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá que foi feita para o seu filho João Jorge, quando este completou um ano de idade. O texto andou perdido e só em 1978 conheceu a sua primeira edição, depois de ter sido recuperado pelo seu filho e levado a Carybé para ilustrar.

 



publicado por pimentaeouro às 22:13
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito (2)

Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2018
A arte de furtar

 

Santos Martins, alegado testa-de-ferro de Rui Rangel, depositou 394 mil euros em dinheiro vivo nas contas conjuntas do desembargador e da juíza Fátima Galante. Há dias em que foram feitas operações em três agências bancárias distintas.



publicado por pimentaeouro às 22:15
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito (1)

Templo tibetano

templo tibetano.jpg

 


tags:

publicado por pimentaeouro às 20:26
link do post | comentar | favorito (1)

Cronologia da Idade Média
Ásia Europa África Outras regiões
século V
desde 476
  • Fim do Império Gupta
   
século VI
  • Justiniano ocupa o norte da África
 
século VII
século VIII  
século IX  
século X    
século XI  
século XII    
século XIII  
século XIV
  • Império de Benin
século XV
  • Navegações chinesas
  • Expansão vietnamita
  • Batalha de Ankara

 


tags:

publicado por pimentaeouro às 19:01
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 21 de Fevereiro de 2018
Falemos de Amor

FALEMOS DE AMOR

 

Amar uma coisa significa querer que ela viva.

CONFÚCIO

 

O texto que segue é seco árido, não tem romantismo nem poesia. Porque insisto em editá-lo? Porque o amor – ou a sua falta – tem uma importância decisiva nas nossas vidas, proporcionando-nos bem-estar, felicidade, ou, pelo contrário, sofrimento e dor.

As relações entre dois seres apaixonados são das mais complexas que existem. Quase todas as emoções que sentimos entram num jogo contraditório de atracção e repulsa, num turbilhão de contradições.

O amor tem diversos inimigos e o ciúme é dos mais poderosos, capaz de destruir relações muito fortes.

Será possível dissecar o amor em laboratório? Se isso um dia vier a acontecer, em lugar de uma vitória da ciência, teríamos uma derrota do ser humano, da sua imaginação, da sua aspiração à felicidade: romancistas e poetas seriam remetidos para o pó da História.

Como não existem escolas para ensinar a amar (o autor afirma que não existe uma ciência do amor), temos de aprender a amar empiricamente, com a vida.

Falar de amor implica falar de relações afectivas – um dos principais pilares da relação amorosa. O texto mostra-nos como a compreensão do sexo tem sido complicada e rodeada de tabus através dos séculos, até chegarmos à liberdade sexual que hoje existe nos países ocidentais.

Do tabu absoluto sobre o sexo passamos para a liberdade sexual… sem escola. A Educação Sexual que pretendemos ensinar nas escolas é pouco mais que uma boa intenção.

Teoricamente, os jovens de hoje sabem mais do que eu sabia, teoricamente… 

Desde que a sociedade burguesa foi criada existe o mito do homem másculo e viril e da mulher dócil e submissa (domesticada, no fundo).

Durante, praticamente todo o regime de Salazar as relações homem e mulher estavam subordinadas à moral católica (prolongamento do regime) e à família de tipo patriarcal. O texto refere com detalhe os preconceitos sociais que reprimiam eros.

O namoro era a antecâmara para o casamento e os pais, machos, ditavam as regras. Sofri por duas vezes os golpes desta tirania social.

O primeiro golpe que sofri foi no namoro com a Fernanda (UM FANTASMA) e o segundo mais profundo, em especial para a Julieta (PATER FAMÍLIAS). Jovens que viam as suas vidas destroçadas, às vez com consequências trágicas, contaram-se aos milhares e a literatura dos séculos XIX e XX e os filmes do princípio do século XX tiveram bastante matéria-prima com o tema.

Os jovens de hoje tem um conceito de namoro que não quem qualquer correspondência com o mesmo conceito até ao final do regime salazarista. Nem sonham a liberdade de que dispõem.

O amor continua a ser o principal caminho para felicidade mas tem inúmeros atalhos para o sofrimento.

Tema de muitos séculos, o meu sincero desejo é que continue a sê-lo no futuro com romantismo e muita poesia.

 

 


tags:

publicado por pimentaeouro às 20:50
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito (1)

Terça-feira, 20 de Fevereiro de 2018
E assim começamos a cooperar


tags:

publicado por pimentaeouro às 21:15
link do post | comentar | favorito

Átila

 

Átila, o Huno (406 – 453), também conhecido como Praga de Deus ou Flagelo de Deus,[1][2] foi o rei dos hunos, que governou o maior império europeu de seu tempo desde o ano 434 até sua morte em 453. Suas possessões se estendiam da Europa Central até o mar Negro, e desde o Danúbio até o Báltico. Durante seu reinado foi um dos maiores inimigos dos impérios romanos Oriental e Ocidental: invadiu duas vezes os Bálcãs, esteve a ponto de tomar a cidade de Roma e chegou a sitiar Constantinopla na segunda ocasião. Marchou através da França até chegar a Orleães, antes que o obrigassem a retroceder na batalha dos Campos Cataláunicos (Châlons-sur-Marne) e, em 452, conseguiu fazer o imperador Valentiniano III fugir de sua capital, Ravena.

Ainda que seu império tenha morrido com ele e não tenha deixado nenhuma herança notável, tornou-se uma figura lendária da história da Europa. Em grande parte da Europa Ocidental é lembrado como o paradigma da crueldade e da rapina. Alguns historiadores, por outro lado, retrataram-no como um rei grande e nobre, e três sagasescandinavas o incluem entre seus personagens principais.



publicado por pimentaeouro às 20:47
link do post | comentar | favorito

Sem agua não há comida

 

 

images.jpg

 

A campanha de cereais de inverno será “a pior dos últimos cem anos”, consequência de um mês de janeiro quente e seco. A previsão foi divulgada esta terça-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Houve uma diminuição generalizada das áreas semeadas de cereais de inverno, pelo quinto ano consecutivo, com um recorde histórico de 121 mil hectares. Trata-se do valor mais baixo dos últimos cem anos, ou seja, desde que existem registos.

 


tags:

publicado por pimentaeouro às 20:39
link do post | comentar | favorito (1)

Segunda-feira, 19 de Fevereiro de 2018
Ilhas Galápagos

ilha-de-pascoa-x-ilha-de-galapagos-qual.jpeg

As Ilhas Galápagos, cujo nome oficial é Arquipélago de Colón, localiza-se no Oceano Pacífico a cerca de mil quilômetros da costa da América do Sul e[1][2] fazem parte do território do Equador sendo, administrativamente, uma das 24 províncias do país (Província de Galápagos).[2][3]

arquipélago que compreende o conjunto das Ilhas Galápagos, que são de origem vulcânica, é formado por dezenas de ilhas e rochedos, sendo treze ilhas maiores (entre 14 a 4 588 km²), seis ilhas menores, e dezenas de ilhotas e rochedos, que totalizam uma área terrestre de 8 010 km². O arquipélago se distribuí por uma área oceânica de 59 500 km², somando 140 555 km² de mar territorial ao Equador.[4][5]

Apresenta uma biodiversidade elevada e é o habitat de uma fauna peculiar, que inclui muitas espécies endémicas como as tartarugas das Galápagos. A totalidade das ilhas constitui uma reserva de vida selvagem, administrada pelo governo do Equador e que é, desde a visita de Charles Darwin, o principal laboratório vivo de biologia do mundo.

 


tags:

publicado por pimentaeouro às 21:59
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Constantinopla

Ningún lugar en la Tierra era tan codiciado por los  como , pero los guerreros escandinavos nunca podrían romper las formidables defensas de la ciudad más rica del mundo a pesar de ser tenaces en sus ataques. Solamente después de que algunos vikingos se convirtieran en los guardaespaldas personales del emperador bizantino fue cuando pudieron tomar una parte de la riqueza de Constantinopla.

vikingos orienteLos épicos viajes de los vikingos a las islas británicas, Islandia, América del Norte y otros puntos al oeste tienden a oscurecer el hecho de que los guerreros escandinavos también se aventuraron lejos al este por toda Europa y partes de Asia. Mientras que los daneses y los noruegos navegaban hacia el oeste, los luchadores y los comerciantes suecos viajaron en dirección opuesta, atraídos inicialmente por las monedas de plata de gran calidad acuñadas por el califato abasí que se extendía a través del Oriente Medio.

 

tags:

publicado por pimentaeouro às 21:53
link do post | comentar | favorito

Guerra dos Cem Anos

guerra cem anos.jpg

 

 

Guerra dos Cem Anos (1337-1453) foi uma longa série de conflitos entre a Casa de Plantageneta - reinante na Inglaterra - e a Casa de Valois - soberana de França - a respeito da sucessão do trono deste último reino. Tudo começou em 1328, quando faleceu o rei Carlos IV de França. Apesar de ter se casado três vezes, ele não tivera nenhum filho homem que sobreviveu; isso significava, de acordo com as leis e costumes do reino francês, que o trono deveria passar para o parente mais próximo do sexo masculino.

Na época, ele era o rei de Inglaterra, Eduardo III, filho da princesa francesa Isabella, irmã de Carlos IV; contudo, se considerado apenas o parentesco por via masculina, o parente homem mais próximo do falecido monarca era seu primo Felipe, conde de Valois, que acabou por angariar maior apoio e ser coroado como o próximo rei.

 

Árvore genealógica simplificada da dinastia real francesa antes da Guerra dos Cem Anos

De início, Eduardo III aceitou a ascensão de Felipe VI, mas em breve a disputa dos reis pelos territórios de Gasconha, Guiana e Ponthieu – oficialmente herdados por Eduardo III pela linha paterna Plantageneta – causou o início dos conflitos em 1337.

A primeira fase do confronto duraria até 1360. Contando com uma série de aliados cada um, tanto Felipe VI e Eduardo III procuraram atacar o território inimigo, mas as investidas de ambos eram em grande medida infrutíferas até a grande vitória inglesa na cidade de Crécy, em 1346, onde os franceses, apesar de se encontrarem em maior número, foram forçados a recuar, permitindo aos ingleses conquistar a cidade de Calais.

Em 1350, Felipe VI morreu, sendo sucedido por seu filho João II; seis anos depois, na sequência da batalha de Poitiers, o rei francês foi capturado por tropas inglesas. Isso permitiu que uma paz fosse negociada, mas ela só duraria até 1359, quando Eduardo III tentou se aproveitar do descontentamento geral em França após o colapso do governo para conquistar a cidade de Chartes, apenas para ser derrotado e forçado a um novo tratado de paz.

Em 1369, o filho de João II, o rei Carlos V, iniciou a segunda fase do confronto ao tentar recuperar as perdas territoriais sofridas nas décadas anteriores, conseguindo derrotar os ingleses e estabelecendo uma paz favorável em 1375. O vitorioso monarca faleceu em 1380.

A Coroa inglesa não perseguiria mais seriamente a sua pretensão ao reino de França até a ascensão de Henrique V, em 1415, que começou a terceira fase da guerra ao invadir a região de Normandia e vencer a batalha de Agincourt contra o novo rei francês, o mentalmente incapacitado Carlos VI. Os ingleses teriam a franca vantagem no confronto até 1429, quando a donzela Joana d’Arc inspirou uma retomada francesa após a vitória no cerco de Orléans, começando assim o que pode ser considerada a quarta e última fase da guerra.

Mesmo após a captura e execução de Joana pelos ingleses, a França continuaria a manter sua ascendência militar na guerra nas duas décadas seguintes. Em 1449, a cidade de Rouen foi retomada, seguida por Bordeaux em 1451 e Castillon em 1453; esta última é considerada o confronto final daquela que é vista por historiadores como sendo a última guerra feudal.

 


tags:

publicado por pimentaeouro às 16:19
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
posts recentes

...

Adriano

Não estamos sós

J 0023

Relogio do Apocalipse

anoma qualquer coisa

Delfos

Evolução ?

3.800 milhões de anos

Xerazade

arquivos
tags

???

ambição

amizade

amor

animais

antropologia

armas

arquitectura

arte

arte biografias

astronomia

ballet

biografias

biologia

blogues

café curto

carttons

ciência

cinema

civilização

clima

corrupção

criminosos

crise financeira

demagogia

demência

demografia

descobrimentos

desemprego

destino

diversos

doenças

dor

economia

eleiçoes

ensino

escravatura

escultura

estado

estupidez

eternidade

ética

eu

eutanásia

evolução

família

filosofia

futebol

genocídio

governo

greves

guerra

história

incendios florestais

inquisição

internacional

justiça

literatura

livros

memória

miséria

mitologia

morte

mulher

mulheres célebres

musica

natureza

natureza humana

paisagens

paleontologia

partidos políticos

patologia ideológica

pátria

pintura

planeta terra

pobreza

poesia

politica

regime político

religião

saudade

saúde

segurança social

sentimentos

sexo

sindicatos

sociedade

sofrimento

sonhos

tecnologia

terrorismo

terrorismo de estado

testamento vital

tristeza

união europeia

universo

velhice

vida

violência

xadrez

todas as tags

favoritos

Anjo

Enamorados

Sonhar

Podem...

Voz da alma

Mentira

Escrever

À luz da lua

Meu amor

Dilemas

links
últ. comentários
Já receava que fosse essa a razão para ter deixado...
Caros bloguers,Encontrei este blog há dias por aca...
Já não era sem tempo!!!
E para quando um novo post por aqui?Tenho sentido ...
Gostei
Igualmente para si e sua família com muitas amend...
E hoje estou a passar por aqui para desejar uma Bo...
Por vezes mais vale consolidar o que já se tem em ...
Felizmente ou não, não estaremos cá para ver.
blogs SAPO
RSS