4 comentários:
De redonda a 20 de Fevereiro de 2017 às 22:45
Eu, um metro e sessenta e cinco (posso chegar ao metro e setenta e passar, com saltos, mas é batota), à volta dos cinquenta quilos (às vezes cinquenta e três, às vezes quarenta e nove), mas não digo a idade (acho-me velha desde os seis quando não pude ir para a Infantil e tive de ir para a 1ª classe) e assim paro aqui, mas achei tão giro ter dito o elegante e bonito, que tendo mais anos que eu, o vejo como sendo da minha idade.

E sobre o post assusta-me a ideia de chegar a uma idade avançada e não estar bem, fisicamente e/ou mentalmente.


De pimentaeouro a 21 de Fevereiro de 2017 às 22:03
A velhice tem quatro fantasmas: a solidão, a doença, a pobreza (cerca de 80% dos velhos são pobres) e a perda de consciência, deixar de viver antes de morrer.
A minha saúde não é famosa mas o que me preocupa é o último fantasma.


De golimix a 21 de Fevereiro de 2017 às 08:42
Parece-me que os avanços da medicina prolongam-nos a idade mas também, e infelizmente na maioria, o sofrimento....


De pimentaeouro a 21 de Fevereiro de 2017 às 22:05
Tem razão, há muito sofrimento prolongado pela medicina e já não podemos renunciar a ele.


Comentar post