Conhece-te a ti mesmo... se puderes.
Domingo, 16 de Fevereiro de 2014
Vivi assim... mais ou menos

Resultado de imagem para encruzilhadas

 

Uma amiga, Gata Preta, pediu-me para fazer a minha apresentação para um concurso que não chegou a ver a luz do dia. Fiquei embaraçado e com pouco entusiasmo escrevi numa folha de A4 uma sintese de 70 anos de vida.

Foi o que se pode arranjar de improviso:

 

"Nascido, por acaso, em Vila Real, Algarve, com ascendência da nobreza berbere, a  minha avó era princesa e o meu avô um xeique famoso. Tenho com  terra de eleição Torres Novas, onde vivi a mocidade e gostava de ser sepultado.

A mocidade não foi uma época feliz, dois insucessos de amores  deixaram-me marcas para o resto da vida. Errante por terras, amigos e amores, perdi mais tempo a trabalhar do que devia e amei menos, erro que não posso emendar: erros e má fortuna sobejaram. Trabalhei para que houvesse uma sociedade melhor mas essa utopia esfumou-se, hoje soa a ridículo.

Toda a minha vida, desde os 14 anos à reforma, foi escriba de números e contas, antigamente chamava-se manga-de-alpaca, hoje chama-se contabilista, soa melhor.

Entristece-me os amigos que já morreram e           levaram parte da minha vida, foi morrendo um pouco com eles, em compensação sinto que foi um privilégio receber a amizade de alguns de eles (Caiano Pereira, Barros de Moura e outros).

Vivi às avessas, fazendo coisas fora do tempo e outras desajeitadamente. Na adolescência perdia as noites de volta de tabuleiro de xadrez em lugar de andar atrás das miúdas. Ainda hoje não percebo porquê.

Ao xadrez devo ter-me ensinado a reflectir e, principalmente, raciocinar, um bem quase raro. 

Abril foi uma das maiores alegrias da minha vida ( o regime de Salazar parecia não ter fim) mas está a tornar-se numa das maiores decepções. Ao capital social que recebi à nascença irei acrescentar um módico aumento quanto partir e sinto uma ponta de orgulho nisto.

Agora, reformado e velho, deu-me para escrever. Durante cinco anos tive dois blogues Artesão Ocioso e Livro de Horas Tristes, agora, em saldo, entretenho-me com Pimenta e Ouro e Livro Velho, estou mais velho e estou doente: cinzas de uma lareira a extinguir-se. Atravessei dois séculos mas o século XXI é-me cada dia que passa mais estranho e assustador, sou um homem do século XX, é lá que estão as minha raízes culturais, éticas, afectivas.

E é tudo, ou seja, quase nada. 


tags:

publicado por pimentaeouro às 16:36
link do post | comentar | favorito

14 comentários:
De Fernando Lopes a 17 de Fevereiro de 2014 às 01:08
Quase nada, quase muito, a vida tem medida que nunca somos capazes de encher.


De pimentaeouro a 18 de Fevereiro de 2014 às 19:38
Uma vida mais ou menos igual a milhares de outras.


De Quarentona a 17 de Fevereiro de 2014 às 14:57
Um "quase nada" cheio de emoções e só uma vida emocionalmente intensa é que vale a pena viver :))))
Gostei muito ;))))
Beijinhos


De pimentaeouro a 18 de Fevereiro de 2014 às 19:42
Obrigado. 
Beijimho.
Image


De Alice Alfazema a 17 de Fevereiro de 2014 às 21:33
Um quase nada que vale tudo.


De pimentaeouro a 18 de Fevereiro de 2014 às 19:44
Não vivi melhor porque não soube.
Cumprimentos.


De golimix a 18 de Fevereiro de 2014 às 20:01
Um quase tudo que gosto imenso de ler e que tanto tem para ensinar.

Image

E por falar nisso, tenho reparado que não tem colocado nenhum texto no Facecoiso do grupo que decidimos formar.
Desistiu da ideia?

Gostava de mesmo que estivesse lá . =)

Beijinhos e boa semana

Lina


De pimentaeouro a 19 de Fevereiro de 2014 às 20:26
Obrigado.
Assim fico vaidoso.
Beijinhos
Image


De pimentaeouro a 19 de Fevereiro de 2014 às 20:58
Não foi falta de vontade. A minha conta no facecoiso deve estar avariada e não consegui aderir.
Abraço


De golimix a 20 de Fevereiro de 2014 às 18:03
Ohhh... Image

E se pedir ajuda?
Por exemplo ao Jorge Soares, de certeza que ele o ajuda.


De a24 a 19 de Fevereiro de 2014 às 09:17

E que bem que escreve.

:)


De RAA a 19 de Fevereiro de 2014 às 14:50
Texto de grande melancolia e beleza.


De pimentaeouro a 19 de Fevereiro de 2014 às 20:58
Obrigado.


De pimentaeouro a 20 de Fevereiro de 2014 às 15:19
Obrigado pelo amável comentário.
Cumprimentos.


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
posts recentes

...

Adriano

Não estamos sós

J 0023

Relogio do Apocalipse

anoma qualquer coisa

Delfos

Evolução ?

3.800 milhões de anos

Xerazade

arquivos
tags

???

ambição

amizade

amor

animais

antropologia

armas

arquitectura

arte

arte biografias

astronomia

ballet

biografias

biologia

blogues

café curto

carttons

ciência

cinema

civilização

clima

corrupção

criminosos

crise financeira

demagogia

demência

demografia

descobrimentos

desemprego

destino

diversos

doenças

dor

economia

eleiçoes

ensino

escravatura

escultura

estado

estupidez

eternidade

ética

eu

eutanásia

evolução

família

filosofia

futebol

genocídio

governo

greves

guerra

história

incendios florestais

inquisição

internacional

justiça

literatura

livros

memória

miséria

mitologia

morte

mulher

mulheres célebres

musica

natureza

natureza humana

paisagens

paleontologia

partidos políticos

patologia ideológica

pátria

pintura

planeta terra

pobreza

poesia

politica

regime político

religião

saudade

saúde

segurança social

sentimentos

sexo

sindicatos

sociedade

sofrimento

sonhos

tecnologia

terrorismo

terrorismo de estado

testamento vital

tristeza

união europeia

universo

velhice

vida

violência

xadrez

todas as tags

favoritos

Anjo

Enamorados

Sonhar

Podem...

Voz da alma

Mentira

Escrever

À luz da lua

Meu amor

Dilemas

links
últ. comentários
Já receava que fosse essa a razão para ter deixado...
Caros bloguers,Encontrei este blog há dias por aca...
Já não era sem tempo!!!
E para quando um novo post por aqui?Tenho sentido ...
Gostei
Igualmente para si e sua família com muitas amend...
E hoje estou a passar por aqui para desejar uma Bo...
Por vezes mais vale consolidar o que já se tem em ...
Felizmente ou não, não estaremos cá para ver.
blogs SAPO
RSS