Conhece-te a ti mesmo... se puderes.
Segunda-feira, 6 de Novembro de 2017
Castração dos afectos

 

A sociedade de hoje é muito mais complexa do que a sociedade de Salazar e essa complexidade reflete-se no comportamento das pessoas.

Nas relações mulher-homem ou homem-mulher, tanto faz, ainda há muita pedra para partir.

Vejo no meu neto comportamentos machistas que era suposto já não existirem e ainda por cima as raparigas que andam com ele acham natural.

A minha saudosa tia Maria do Carmo, cuja memória guardo com muita gratidão, aprendeu a ler, com cerca de 70 anos, depois de enviuvar: analfabeta filha de mãe também analfabeta.

Regressando a Salazar. Com a cumplicidade activa, neste campo, da Igreja Católica, conseguiu montar um controlo social dos sentimentos e das afectos: a PIDE para os políticos, a moral e os bons costumes obrigatórios na mulher.

Tinha de ir virgem para o casamento, obedecer servilmente ao chefe de família e ser a fada do lar. Para abrir conta no banco tinha que ter autorização do marido.

Aconteceu-me por duas vezes sofrer, na pele, a moral e os bons costume: com a Fernada de uma forma moderada, com a Julieta a proibição pura e simples de namorar com este pé rapado.

Na época eu tinha pouco mais de 20 anos mas as marcas duraram mais de 6 anos. Durante este período não existiu nenhuma mulher na minha vida, quase desesperei.

O resultado foi um casamento tardio com todos os ingredientes – e erros meus – para terminar mal.

Muita coisa mudou deste então, umas boas outras nem tanto.  A vida não é fácil, nunca foi.

Acontece que já estamos dentro de um buraco, não vemos o fundo nem vemos o futuro dos nossos descendentes.

Aqui a vida pregou-me mais uma partida, mas isso fica para outra altura.

 


tags:

publicado por pimentaeouro às 15:51
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
posts recentes

...

Adriano

Não estamos sós

J 0023

Relogio do Apocalipse

anoma qualquer coisa

Delfos

Evolução ?

3.800 milhões de anos

Xerazade

arquivos
tags

???

ambição

amizade

amor

animais

antropologia

armas

arquitectura

arte

arte biografias

astronomia

ballet

biografias

biologia

blogues

café curto

carttons

ciência

cinema

civilização

clima

corrupção

criminosos

crise financeira

demagogia

demência

demografia

descobrimentos

desemprego

destino

diversos

doenças

dor

economia

eleiçoes

ensino

escravatura

escultura

estado

estupidez

eternidade

ética

eu

eutanásia

evolução

família

filosofia

futebol

genocídio

governo

greves

guerra

história

incendios florestais

inquisição

internacional

justiça

literatura

livros

memória

miséria

mitologia

morte

mulher

mulheres célebres

musica

natureza

natureza humana

paisagens

paleontologia

partidos políticos

patologia ideológica

pátria

pintura

planeta terra

pobreza

poesia

politica

regime político

religião

saudade

saúde

segurança social

sentimentos

sexo

sindicatos

sociedade

sofrimento

sonhos

tecnologia

terrorismo

terrorismo de estado

testamento vital

tristeza

união europeia

universo

velhice

vida

violência

xadrez

todas as tags

favoritos

Anjo

Enamorados

Sonhar

Podem...

Voz da alma

Mentira

Escrever

À luz da lua

Meu amor

Dilemas

links
últ. comentários
Já receava que fosse essa a razão para ter deixado...
Caros bloguers,Encontrei este blog há dias por aca...
Já não era sem tempo!!!
E para quando um novo post por aqui?Tenho sentido ...
Gostei
Igualmente para si e sua família com muitas amend...
E hoje estou a passar por aqui para desejar uma Bo...
Por vezes mais vale consolidar o que já se tem em ...
Felizmente ou não, não estaremos cá para ver.
blogs SAPO
RSS