Conhece-te a ti mesmo... se puderes.
Sábado, 31 de Janeiro de 2015
E agora? $3

 

Os Deuses atariçoaram os gregos. Como castigo deixaram a herança da fakelaki . A fakelaki - suborno - é uma instituição nacional: médicos do serviço público, juízes, polícias, funcionários públicos, etc., todos exigem o pagamento da fakelaki para prestar qualquer serviço ( admito que a fakelaki também exista no sector privado). O aparelho do Estado é lubrificado com a fakelaki.

Os gregos habituaram-se ao suborno que é uma subcultura assimilada pelo povo.

A corrupção que existe na Grécia não é criminosa como as máfias italianas mas é igualmente letal para a economia:  bloqueia o crescimento económico, e fomenta a incompetência: o Estado foi literalmente invadido pelo emprego partidário para tudo e para nada. Para complicar tudo isto, a Grécia tem 90.000 efectivos nas Forças Armadas (a Turquia é o inimigo ali ao lado), o triplo do que nós temos! Os Deuses castigaram os gregos segunda vez enviando-lhes a troika.

Talvez não seja por acaso que nos discursos Tsipras não faça referencias ao combate à corrupção. Como irá o Syrisa realizar a reforma do Estado?

A Grécia é um país especial, cerca de 80% do território é constituído por montanhas que  só permitem o cultivo da vinha e da oliveira e a pastorícia de cabras e ovelhas: a Grécia importa quase tudo o que come. Por outro lado, possui cerca de 230 ilhas habitadas o que implica a multiplicação de serviços públicos em muitas delas.

As medidas do novo governo são o oposto do programa da troika e a renegociação da dívida tem sido tabu para a senhora Merkel, todavia parece que terá de haver cedências mutuas, pois a senhora Merkel arrisca-se a ficar com um governo grego de estrema direita no colo.

Numa coisa Tsipras tem razão, deve ser convocada um conferencia da U.E. para discutir o problema da dívida: Passos Coelho devia apoiar esta medida com as mãos e com os pés.

 

 



publicado por pimentaeouro às 21:37
link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De A rapariga do autocarro a 1 de Fevereiro de 2015 às 22:40
Alguém me explique como se eu fosse loira porque não percebo como é que um país falido aumenta o salário minímo e isenta uma parte da população a pagar eletricidade! Afinal há dinheiro ou não?


De pimentaeouro a 1 de Fevereiro de 2015 às 23:36
Não posso explicar, também sou loiro e também sou burro.


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
posts recentes

...

Adriano

Não estamos sós

J 0023

Relogio do Apocalipse

anoma qualquer coisa

Delfos

Evolução ?

3.800 milhões de anos

Xerazade

arquivos
tags

???

ambição

amizade

amor

animais

antropologia

armas

arquitectura

arte

arte biografias

astronomia

ballet

biografias

biologia

blogues

café curto

carttons

ciência

cinema

civilização

clima

corrupção

criminosos

crise financeira

demagogia

demência

demografia

descobrimentos

desemprego

destino

diversos

doenças

dor

economia

eleiçoes

ensino

escravatura

escultura

estado

estupidez

eternidade

ética

eu

eutanásia

evolução

família

filosofia

futebol

genocídio

governo

greves

guerra

história

incendios florestais

inquisição

internacional

justiça

literatura

livros

memória

miséria

mitologia

morte

mulher

mulheres célebres

musica

natureza

natureza humana

paisagens

paleontologia

partidos políticos

patologia ideológica

pátria

pintura

planeta terra

pobreza

poesia

politica

regime político

religião

saudade

saúde

segurança social

sentimentos

sexo

sindicatos

sociedade

sofrimento

sonhos

tecnologia

terrorismo

terrorismo de estado

testamento vital

tristeza

união europeia

universo

velhice

vida

violência

xadrez

todas as tags

favoritos

Anjo

Enamorados

Sonhar

Podem...

Voz da alma

Mentira

Escrever

À luz da lua

Meu amor

Dilemas

links
últ. comentários
Já receava que fosse essa a razão para ter deixado...
Caros bloguers,Encontrei este blog há dias por aca...
Já não era sem tempo!!!
E para quando um novo post por aqui?Tenho sentido ...
Gostei
Igualmente para si e sua família com muitas amend...
E hoje estou a passar por aqui para desejar uma Bo...
Por vezes mais vale consolidar o que já se tem em ...
Felizmente ou não, não estaremos cá para ver.
blogs SAPO
RSS