2 comentários:
De RAA a 28 de Outubro de 2014 às 16:56
Tem toda a razão!
Continuamos a ensinar ums história distorcida, ocultando as sombras.
Por essa razão, ficámos muito admirados quando os indianos não acharam graça nenhuma a termos querido comemorar com eles a descoberta do caminho marítimo 0para a Índia, pois, para eles, o Gama significa, pilhagem e morte.
O mesmo se passou com os 500 anos da viagem de Cabral e a questão dos indígenas.
E foi confrangedor assisitr ao pasmo e ao choquu dos nossos responsáveis políticos de então, também eles embaladados pela mesma lenga-lenga.
Não é apenas defeito nosso, o que não justifica essa ocultação, que nos deixa não só ignorantes como "desarmados" quando nos são atirados à cara os actos hediondos que também praticámos.


De pimentaeouro a 28 de Outubro de 2014 às 20:23
Talvez o cumulo da ignorância das elites oficiais ou não tenha sido a Expo 98 sem termos marinha, construção naval, frota de pesca, investigação do mar, etc.
É uma subcultura reconfortante.
Cumprimentos.


Comentar post