3 comentários:
De poetazarolho a 14 de Setembro de 2014 às 18:40

O novo banco está velho

Administração deu à sola

Uma família sem trambelho

Vai pôr-nos a pedir esmola

 

Ouvi dizer está parado

Num estado deprimente

Tod'o espólio foi gamado

Quem vai pagar é a gente

 

É a prenda de natal

Que nos calhou em sorte

Sem que quisemos tanto

 

Já nos habituou Portugal

Que entre a vida e a morte

Louvamos o espírito santo.



De A rapariga do autocarro a 15 de Setembro de 2014 às 11:26
Lá vai mais uma ripada no meu ordenado...estamos bem cachimbados, como se diz na minha terra!


De pimentaeouro a 15 de Setembro de 2014 às 11:58
Cachimbados, tramados, lixados, aviados e por aí fora, pois o calvário de eles terem governado acima das nossas possibilidades ainda vai na primeira curva.
Um abraço


Comentar post